Arquivo da tag: mais um ComuniCurtas

ComuniCurtas: Selecionados serão divulgados semana que vem

 André da Costa Pinto, idealizador e coordenador-geral, avisa: semana que vem, serão divulgados os filmes concorrentes desta edição e serão abertas as inscrições para palestras e oficinas.
 
O AURORA DE CINEMA vai participar do Festival e integrar a cobertura diária de Imprensa do COMUNICURTAS para informar seus muitos leitores.

ComuniCurtas em nova data, André Costa e uma energia de Cinema

André da Costa Pinto é um jovem guerreiro em defesa da Arte, do Cinema e da beleza da vida.

Conheci-o há alguns anos, em encontro feliz em São Luís, sob as gentilezas de meu querido Euclides Moreira Neto, e a sintonia com ele foi imediata.

André é daquelas pessoas de quem é impossível você ficar perto e não ser logo tocada… pela enorme força que emerge de sua sensibilidade e a imensa vocação libertária que ele emana naturalmente, tornando qualquer ambiente mais agradável, generoso e prenhe de comunhão.

Admiro demais André da Costa Pinto e gosto dele como quem ama um irmão de muitas e muitas entregas, disposições, disponibilidades, sintonias. Torço e vibro com as ações de André como se ele carregasse consigo uma parte de mim.

Não há explicação factual para o sentimento que André me provoca. Mas há entre nós uma cumplicidade que se traduz nos pequenos gestos e nos olhares precisos.

Vejo em André da Costa Pinto um dos mais fortes, aguerridos, sensíveis e instigantes Artistas desta contemporaneidade onde é tão comum o apreço pelo passageiro, a adesão a modismos insanos, a aquiescência com valores descartáveis.

Não sou fã de ANDRÉ porque tornei-me amiga dele. Mas sim tornei-me Amiga de André por admirá-lo profundamente e enxergar nele um manancial de luz e som, imagem e magia, força e beleza rara – aquela beleza que encanta porque acontece sem se impor nem seguir parâmetros de espécie alguma.

Este Menino-Artista que conquistou meu coração e ganhou minha cumplicidade e amizade eternas, escreve-me e me comove por dizer-se sentindo falta de minha presença em Cuiabá.

Mal sabe ele que mais falta sinto eu de não estar por lá, absorvendo da encantadora luz que ele espalha, usufruindo dos fluidos energéticos que ele emana, e tendo-o como fiel parceiro para muitas horas se pura alegria, música e dança pra saudar as coisas boas da vida, que são tantas, mas que só gente com o sangue e o astral de André da Costa Pinto sabem aproveitar.

Pois é este André da Costa Pinto, nascido em Barra de São Miguel mas ‘cidadão honorário’ de Campina Grande (ainda ñ oficialmente) que realiza anualmente, desde 2006, o Festival Comunicurtas – Festival Audiovisual de Campina Grande, o qual nasceu e foi sempre realizado no último final de semana de agosto. Com total apoio da Universidade Estadual de Campina Grande, de onde André foi aluno e hoje é respeitado professor.

Pois toda essa digressão é só pra transmitir “recado” de meu querido André : COMUNICURTAS terá nova data em 2012 !

Ao invés do tradicional mês de agosto, MAIO será o mês onde o Cinema viverá seu ápice em Campina Grande, naquele que tem tudo pra se transformar no festival mais concorrido e mais caloroso do Nordeste, o ComuniCurtas, não por acaso idealizado e coordenado por André da Costa Pinto.

Ele, roteirista e diretor dos premiados curtas-metragens A Encomenda do Bicho Medonho e Amanda & Monick, prepara-se para lançar, em breve, seu primeiro longa-metragem.

E, mais uma vez, será a alma doce, sensível, generosa e libertária de André da Costa Pinto que estará refletida na tela.

Um beijo no coração, meu amado André. Que DEUS te proteja e te dê, sempre mais, Saúde, PAZ, LUZ, energia, amigos em volta e muita criatividade pra fazer CINEMA cada vez mais e melhor, levando junto consigo essa legião de seguidores que te admira e acredita no que você faz, e na qual me incluo, grata e feliz..

EM MAIO, TEM COMUNICURTAS !!!

André da Costa Pinto e Aurora Miranda Leão: Amizade, Companheirismo, Cinema…

Sessões lotadas e boas surpresas no VI COMUNICURTAS

Aberta na noite daa última semana de agosto, como acontece todo ano, a sexta edição do ComuniCurtas acontece em Campina Grande, sob o comando de André da Costa Pinto, e, mais uma vez, supera a edição anterior.

Festival promovido e incentivado o ano inteiro pela Universidade Estadual da Paraíba, através de seu departamento de Comunicação Social, o festival foi aberto este ano com homenagens e a exibição do curta RESTA UM, exercício audiovisual coletivo que tive a honra de conduzir , conseguindo unir os talentos de Ingra Liberato,  Rosamaria Murtinho, Sílvio Tendler, Miguel Jorge, Bruno Safadi, Henrique Dantas, Alex Moletta e Samuel Reginatto e Júlio Léllis, entre alguns outros.

Saudados pelas profícuas palavras do Pró-Reitor Antônio Guedes Rangel Jr. – que enfatizou a disposição da Universidade (UEPB) em incentivar cada vez mais a produção aduiovisual em Campina Grande -, a alegria estampada no rosto dos que todas as noites afloram ao amplo espaço do SESC, não deixa dúvidas: André da Costa Pinto idealizou, foi à luta e conseguiu realizar um dos mais carismáticos festivais de cinema do país, com tudo para tornar-se um pólo aglutinador dos mais concorridos do Nordeste, posto muito tempo alcançado pelo festejado GUARNICÊ de São Luís do Maranhão.

A presença de Ingra Liberato na abertura desta sexta edição foi um trunfo muito aplaudido – é fácil observar nas fotos que pipocam nas redes sociais, tendo a atriz entre fãs e admiradores de todas as idades. Com a elegância própria das mulheres que sabem se afirmar com simplicidade e simpatia, Ingra foi capa de todos os principais jornais da Paraíba entre domingo e segunda. Chegando em Campina, deu entrevistas, autógrafos, não se furtou a estar entre os flashes que A todo momento lhe alcançavam e subiu ao palco para falar da alegria de estar lançando o RESTA UM.

Afinal, foi aqui em Campina Grande o ‘batismo oficial’ do filme, já que foi a primeira vez que INGRA pôde acompanhar um lançamento, tendo ademais a grata sartisfação de ser acolhida por platéia lotada e acolhedora.

Antes da exibição de RESTA UM, o festival exibiu um vídeo em homenagem aos dois cineastas hjomenageados deste ano, os paraibanos Marcus Villar e Torquato Joel – o vídeo foi idealizado pelo jovem realizador Kennel Rógis, aliás, um dos fortes concorrentes do festival com seu belo filme de estréia , o doc Travessia, ambientado em sua Coremas natal.

Após Ingra e eu (que tive a honra de subir ao palco com esta fina flor do teatro-cinema- TV ) dividirmos com os campinenses a satisfação de realizar RESTA UM “porque o Resto é sempre maior do que o principal” -, a tela transformou-se num mosaico de filmes de todos os quadrantes, e tem sido assim toda noite, com uma diversidade de olhares e narrativas que muitas vezes surpreende pela qualidade do inusitado e a riqueza de sensibilidades, nem sempre alcançadas em painel tão eclético.

Aliás, vi aqui em Campina um curta do qual preciso ter uma cópia. Trata-se de instigante roteiro de Fernando Ventura, O Quinto Beatle, tão inusitado quanto interessante . Narrativa bem construída, de fácil absorção, a qual se acompanha com atenção e risos benfazejos até o final. Fernando deve ser mais um entre tantos fãs dos fantásticos de Liverpool. Pensando assim fica mais fácil entender como construiu o encontro insuspeito entre o eterno-Beatle Paul McCartney e um jovem paraibano, na pacata Campina Grande dos anos de 1960. Uma idéia poderosa, que mistura ficção e documentário (?) – vi muitas pessoas comentando a respeito e imaginando como foi a tal passagem de Paul por Campina) – e chega à tela de forma despretensiosa e criativa, com a eloquencia de um ator  de grande envergadura, que conduz o filme com precisão de ourives. Ele é Chico Oliveira, tão desconhecido da maioria de nós quanto fartamente competente. Este filme de Italo Brito e Fernando Ventura é um pitéu entre tantos curtas vistos este ano. Creio que vá rodar muitos festivais, não só pelo constante e crescente interesse que a a obra antológica dos Beatles desperta nas mais distintas platéias como por tratar-se de filme bem realizado, em todos os aspectos. E vem de Campina Grande, mais um curta realizado com o precioso apoio da UEPB (exemplo a ser seguido por Universidades do país inteiro) e o constante e vigoroso apoio que André Costa repassa aos que estão em seu entorno. Ah, André, você bem poderia ser dez….

Após a noite de estréia 2011 do ComuniCurtas, a coordenação promoveu uma acolhedora  recepção no bar Opção, onde uma roda de chorinho acompanhou conversas animadas e muita tietagem. Afinal, além da presença iluminadora de INGRA, ali estava outro doce de pessoa, que tem muito mais admiradores do que se possa imaginar: Elke Maravilha. 

ELKE no palco fala sobre o documentário com ela, feito por Júlia Rezende

Gal Cunha Lima, Gilberto Perin, Luís Carlos, borges, Itamar Borges, Ana Célia e o casal de realizadores argentinos Judith e Martin Barra, que trouxe uma Mostra Argentina ao ComuniCurtas

Aurora, Ingra Liberato e Arly Arnaud no brinde inaugural do ComuniCurtas… 

Em outro post, mais ComuniCurtas.