Arquivo da tag: Maradona

Solidariedade na dor de MARADONA

Diego Maradona chegou à sua casa na Argentina em meio a uma manifestação de luto nacional no domingo após sua desesperada viagem desde Dubai para tentar ver a mãe com vida pela última vez se revelou infrutífera, informou a imprensa local.

 Maradona era profundamente ligado à mãe e não conseguiu chegar a tempo de ainda vê-la viva…

Dalma Franco de Maradona, conhecida pelos argentinos como Dona Tota, morreu aos 81 anos em uma clínica em Buenos Aires onde ela se tratou várias vezes de um problema no coração.

O jornal onlineelargentino.com disse que o médico pessoal de Maradona confirmou que o craque soube da morte de sua mãe durante o vôo.

A notícia foi dada no meio da partida do campeonato argentino da primeira divisão entre Independiente e Olimpo no subúrbio de Avellaneda e houve um minuto de silêncio antes do início do segundo tempo.

Desesperado por volver

Maradona, o mais velho dos três filhos homens e sua quinta criança, era muito próximo da mãe e que tinha feito uma nova tatuagem com os dizeres “Tota eu te amo” nas costas antes de mudar-se para Dubai em agosto para treinar o Al Wasl.

Ela disse uma vez ter previsto uma vida brilhante para seu filho quando, em seu batismo, uma estrela de uma das janelas da igreja refletiu no chão em frente a eles.

 

Maradona tem tatuado nas costas 'Tota eu te amo' - Arquivo/Reuters
Arquivo/Reuters
Maradona tem tatuado nas costas ‘Tota eu te amo’  

Maradona várias vezes relembrou os sacrifícios que ela e seu pai fizeram pela família quando viviam em uma favela na periferia da capital antes que seu genial filho se tornasse jogador de futebol e os tirasse da pobreza.

“Ele é a grande coisa que a vida me deu,” disse ela quando pediram para falar do filho.

Falleció la madre de Diego Maradona

Ele uma vez disse a respeito dela: “Ela sempre queria que nós comêssemos. Toda vez que a comida chegava (à mesa), ela dizia que estava com dor de estômago. Era uma lorota, ela dizia isso porque não havia comida para todos.”

O atacante do Manchester City, Sergio Aguero, casado com a filha mais nova de Maradona, Gianina, e pai de seu primeiro neto, Benjamin, escreveu em sua conta no Twitter: “Um dia muito triste… Obrigado pelo apoio. Estamos todos com Diego e a família.”

* Com informações da REUTERS

MESSI AFIRMA: MARADONA É O MELHOR da HISTÓRIA

‘Maradona é o melhor da história. Não vi Pelé jogar, mas não me faz falta’ 

 

A polêmica disputa entre Maradona e Pelé pelo título de melhor jogador da história ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira. Atual estrela do futebol mundial, o argentino Lionel Messi reiterou sua preferência pelo compatriota e ainda provocou o brasileiro.

“Maradona é o melhor da história, sem dúvidas. Não vi Pelé jogar, mas não me faz falta”, disparou o craque do Barcelona, em entrevista à ESPN.

Por outro lado, Messi fez questão de elogiar o futebol brasileiro, principalmente Ronaldo e Neymar. “Ronaldo foi o melhor atacante que vi na minha vida, o que mais gostei. Surpreendeu-me como jogador. Já Neymar é outro grande jogador e, de fato, me parece que sua presença faria muito bem à Liga espanhola”, completou.

Por fim, o camisa 10 do Barça afirmou que pretende atuar no futebol argentino um dia. O Newell’s Old Boys, clube onde começou antes de ir para a Espanha, é o destino predileto. “Desde criança, sonho em jogar no futebol argentino e, particularmente, no Newell”s Old Boys. Sempre disse isso. Esta é uma experiência que quero ter. Sempre fico acordado para ver partidas de futebol argentino pela TV“, finalizou.

VAMOS A GANAR, MESSIIIIIII… Saravá, Hermanos !

Maradona apóia Messi antes de partida crítica da Argentina

Ídolo argentino disse que povo de seu país precisa trocar vaias por apoio “ao melhor do mundo”

Foto: Getty Images Ampliar
 
Lionel Messi, o mais contestado jogador da seleção argentina que disputa a Copa América, recebeu o apoio de peso do maior ídolo do futebol do país sede da competição. Diego Maradona trocou as críticas que tomaram conta do noticiário da Argentina pelo apoio incondicional a Messi e seus companheiros. A Argentina joga sua classificação contra a Costa Rica nesta segunda-feira. Só uma vitória garante a classificação da equipe para a próxima fase.

“Nós, argentinos, não podemos nos comportar assim, com o melhor (jogador) do mundo”, disse Maradona, criticando as reportagens que atacaram Messi. Bastante emotivo, Maradona, que está com a mãe no hospital, disse também para o jornal “Olé” que Messi teria sofrido jogando com três volantes na equipe.

Sérgio Batista, que substituiu Maradona no comando do selecionado argentino, coloca Javier Mascherano, Ever Banega e Esteban Cambiasso no meio-campo do seu 4-3-3. Sergio Aguero, reserva, marcou contra a Bolívia o único gol da equipe no torneio até agora. “(Javier) Pastore seria um bom parceiro para Lio (Messi)”, disse Maradona sobre o meia do Palermo (ITA) que teve uma ótima temporada no Campeonato Italiano. Pastore ainda não jogou no torneio. 

A Costa Rica, com uma equipe quase completamente sub-23 e com apenas metade do time que chegou até às quartas de final da Copa Ouro nos Estados Unidos, pode gerar problemas se a Argentina não melhorar.

Com três pontos na tabela, Ricardo La Volpe, que viu o seu time ser convidado no último minuto depois da desistência do Japão, disse que a preparação do time inclui um aspecto psicológico.

“Estou focando em como contra-atacar um time que quer mostrar para o povo argentino que tem uma grande seleção. Não tenho dúvida de que eles virão com tudo, então temos que ficar muito concentrados”, ele disse a repórteres.

A Argentina tem dois pontos e está em terceiro no grupo A. A Colômbia, com quatro pontos, tenta antecipar sua classificação contra a Bolívia jogam neste domingo, às 16, em Santa Fé.

MESSI Coleciona Elogios no Mundo Todo

Craque argentino segue fazendo novos e mais encantados torcedores a cada jogo… 

‘Messi supera todos os mitos’ e é o maior da história em clubes, diz jornal espanhol

por ESPN.com.br

Nunca houve em toda a história do futebol um jogador como tantas conquistas por um clube, em tão pouco tempo de carreira, como o argentino Lionel Messi. Quem afirma isso é o jornal madrilenho Marca, historicamente considerado alinhado ao Real Madrid.  

Em reportagem em destaque no site da publicação, o protagonista do quarto título europeu do Barcelona é apontado como já maior do que nomes Pelé, Maradona, Di Stéfano e Cruyff, pelo menos em relação a seu desempenho em clube.

 

De acordo com a publicação, aos 23 anos, Messi já faz parte do seleto grupo de “cinco reis da história do futebol”, ao lado dos quatro já citados. A diferença, no entanto, seria sua desempenho com o Barcelona: até aqui, ele já conquistou 15 títulos com a camisa azul-grená. Pelé, pelo Santos, com a mesma idade, havia levantado 13 troféus, na conta do Marca.Outra lenda argentina, Alfredo Di Stéfano, atual presidente de honra do Real Madrid, tinha sido campeão apenas três vezes aos 23 anos. O holandês Johan Cruyff, que também fez história com a camisa do Barça, tinha seis títulos com essa idade, mesmo número de conquistas de Maradonaaos 23. 

Para o craque Maradona, Messi é ‘fantástico’ e de ‘outra cátedra de futebol’

A reportagem do Marca lembra que “vários jornais argentinos, como o Olé”, já assinalam Messi como “o maior futebolista de todos os tempos”. O ex-técnico da seleção da Argentina, César Luis Menotti, diz o Marca, afirmou em entrevista em abril deste ano que o craque do Barcelona “é o quinto rei da história do futebol”, justamente ao lado dos quatro personagens destacados na matéria.

 

“Em nível de clubes, nada iguala seus registros, e sua única assinatura pendente é conquistar êxitos com a seleção argentina”, completa o diário espanhol.

Di Stéfano, Pelé, Messi, Maradona e Cruyff: os maiores da história para o jornal Marca

Di Stéfano, Pelé, Messi, Maradona e Cruyff: os maiores da história para o jornal Marca
(Crédito da imagem: Montagem ESPN).

MESSI é um Solo de Piazzolla que nos encanta…

Vou falar o que do Messi? Gênio é pouco

por Antero Greco

* Este eu também queria ter escrito… Eloqüência e precisão invejável do articulista do ESTADÃO… SARAVÁ !!! 

 

Eu, você que me lê agora, torcedores do Barcelona e do Real Madrid que estavam no Santiago Bernabeu e todo mundo que assistiu de alguma forma ao clássico desta quarta-feira, somos privilegiados. Podemos afirmar que somos contemporâneos de um dos gênios da bola. Não se pode dizer menos de Lionel Messi, um desses fenômenos que de vez em quando surgem para provar que a Humanidade tem futuro, apesar de tudo.

Messi é incomum, como Pelé, como Maradona, como Garrincha. Messi é esplêndido como Picasso, como Miró. Um Michelangelo do esporte. Tem a criatividade de um Da Vinci, a ousadia de Mozart, a imponência de Beethoven. Os gols de Messi são poemas de Dante, epopéias de Homero; são épicos de Cervantes. Dostoievski veria em Messi seu grande personagem. Messi diverte como Chaplin, é um Gardel dos gramados. Messi é um solo de Piazzolla que nos encanta, nos emociona.

Messi é exagero, um abuso, uma hipérbole. “É um virtuose juramentado, um despautério futebolístico, uma hecatombe devastadora de botinudos”, como diria Odorico Paraguaçu, personagem imortal de Dias Gomes. O que tinha tudo para ser mais um jogo amarrado, tenso, chato e insosso, apesar de bate-bocas e expulsões, virou um capítulo de antologia por causa de Messi e seus dois gols contra o Real.

Gols que valem mais do que a provável classificação para a final da Copa dos Campeões – a competição, no caso, é detalhe supérfluo. Os gols de Messi, na noite desta quarta-feira, em Madri, são obras-primas, são clássicos. São a reafirmação de que o Universo tem um Criador.

Caramba, e tinha de ser justo hoje, com tanto jogo ainda pra ver?!

Poesia de CARPINEJAR: Como um GOL de MESSI…

Quem me conhece, tá cansado de saber: quando gosto, meu gostar é pra valer; se me apaixonar, sai da frente…

Pois desde que conheci os versos do poeta gaúcho Fabrício Carpinejar, apaixonei-me pela prosa e a poesia dele.

Mérito exclusivo do escritor, que abusa do singular direito de encantar…

Pois não é que acabo de ser surpreendida com um texto atordoantemente lindo do poeta (cuja parceria muito deve honrar a Mário Corso), flagrando e traduzindo na mais fina escrituração poética os dribles, passes, jogadas, enfim, a maestria do absolutamente craque argentino LIONEL MESSI ?!

O texto é uma pérola, indicado por minha querida amiga Luziany Gomes, que, sabendo de minha ligação intensa com o mestre de todas as bolas, me presenteou com esta preciosidade.

Um texto que, tivesse eu o talento, o olhar e a sensibilidade de CARPINEJAR, talvez levasse minha assinatura, antes mesmo da do poeta.

O que você vai ler a seguir, eu teria o MAIOR ORGULHO DE ASSINAR.

Salve, CARPINEJAR !

E obrigada por nos presentear a todos, sobretudo nós, tietes e admiradores atentos e maravilhados ante a atuação de MESSI, com esta preciosidade em forma de crônica.

GOL DE PATINETE

Fabrício Carpinejar e Mário Corso

Maradona não pode ser comparado a Pelé, mas Messi sim, ele já mostra fagulhas do impossível, risca fósforos das chuteiras, entra na pequena área com archotes, ilumina a caverna das traves com rupestres e desenhos incríveis. As redes deveriam ser retiradas depois de seus gols.

O que ele aprontou contra Arsenal é antológico. Seu primeiro gol será tão reprisado quanto a derrubada das torres gêmeas. Nasceu com moldura. O argentino recebeu enfiada de Iniesta e deu um chapéu no goleiro Almunia e concluiu sem deixar a bola cair. A questão é o curto espaço da operação, um rasgo para cima, lembrando os dribles para dentro dos santistas Canhoteiro e Edu.

Foi, na verdade, uma bicicleta de frente, criou o gol de patinete. A bola e o goleiro estavam em outra rotação, muito mais lentos; Messi congelou o tempo para encobrir e botou o tempo a correr novamente ao arrematar. A bola sobe com efeito, como se zombasse das mãos do arqueiro. Não há jogo de corpo do atacante, mas jogo de corpo da bola. A bola joga para Messi.

Talvez seja o tento mais perfeito que se viu no Camp Nou. Esperava-se o toque ao lado para limpar o goleiro. Não, ele toca por cima, numa manobra absolutamente original. Essa é a diferença do gênio para o craque, da estrela para o cometa. Messi não diviniza o banal, desembaraça o divino. Amplia o repertório, não permite um mínimo de descuido e desatenção do torcedor. Qualquer lance dele cheira a milagre. Ele não corre, aparece; ele não chuta, coloca; ele fundiu balé com futebol de salão.

Não há jogo ruim, no mínimo boas atuações alternadas com levitações demoníacas. Seu pé esquerdo é uma centopeia delirante. Comprova que os canhotos não surgiram para a mendicância técnica. São reis do ilusionismo.

Ele não realizou sua obra-prima em cima do Olaria, mas na poderosa esquadra do Arsenal em oitavas de final da Liga dos Campeões. Sacramentou a vitória de 3 a 1 sobre o vice-líder do Campeonato Inglês.  Alguns podem alegar que ele não oferece o mesmo espetáculo defendendo a Argentina. Calma, calma, o Barcelona é uma seleção (assim como o Santos da década de 60), a Argentina que é o clube. Messi não repete suas performances de gala no combinado do seu país porque não há como, é uma confusão política, de desmandos e superstições.

No Espanhol, o artilheiro atingiu 77% de acerto nas finalizações, o maior índice da história. Contabiliza 27 gols em apenas 116 conclusões – marcou a cada 4,3 chances que teve.

É um centroavante completo e um meia esplêndido, concilia o talento magnético na condução da bola e o oportunismo de matador. Impossível marcá-lo. Há algo de maduro em seu rosto, lampejo de tigre, e só tem 23 anos.

Repare que nem comemora o gol, acena, agradece com sinal da cruz. Sua comemoração nunca é explosiva, parece que não quer diminuir o lance com coreografias animadas; só aceita dançar com a bola, não trai sua parceira de tango.

Deseja o lance seco, curto, sem música de fundo. O futebol essencial, o futebol pelo futebol.

A sensação que nos passa é que a finalização letal consumiu toda sua energia criativa. Desce um degrau durante a euforia, enquanto o hábito da maioria é se sentir melhor com o gol. 

É um erro pensar que jogar com alegria diferencia o jogador. Ele precisa jogar com todos os sentimentos misturados, com tristeza também.

Se Lionel Messi encanta desse jeito com aplausos, ficamos imaginando o que faria num acesso de raiva e fúria. Se ele age assim para calar o adversário, o que seria capaz de encenar para calar a torcida.

Está na hora de vaiar Messi. Vaiar com vontade. Daí ele conhecerá a perfeição que vem com a vingança. Conhecerá o cisne negro. A outra metade de Pelé que lhe falta. 

Ele não corre, aparece; ele não chuta, coloca; ele fundiu balé com futebol de salão.

FIFA Reconhece: MESSI é SHOW de Bola !

Messi fica com o prêmio de melhor jogador do mundo pela segunda vez consecutiva, em 2010

Foto: AFP

MESSI: Argentino é tão bom quanto seu “padrinho” MARADONA

O talento e o acúmulo de feitos na precoce carreira fizeram o craque argentino Lionel Messi quebrar uma tendência. Desde que o prêmio da Fifa foi criado, um campeão da última Copa levou o prêmio de Bola de Ouro da Fifa. Apesar de não ter feito uma Copa genial (Argentina saiu nas quartas de final), o atacante (que virou a figura mais popular e querida do futebol mundial) levou o Bola de Ouro da Fifa e da revista France Football. Eleito por técnicos, jogadores e jornalistas, Messi ganhou o prêmio pela segunda vez consecutiva.

Messi é eleito o melhor do mundo pelo segundo ano consecutivo
Foto: AFP

MESSI: eleito Melhor Jogador do mundo pelo segundo ano consecutivo

Última premiação a ser divulgada na noite de gala da Fifa, a escolha do melhor jogador foi anunciada por Pep Guardiola, técnico do Barcelona. A cerimônia foi marcada por efeitos especiais. Enquanto o locutor lia os nomes dos três concorrentes, imagens tridimensionais dos jogadores apareciam no telão.

No discurso, depois de receber o trofeu, MESSI admitiu estar surpreso com a escolha. “Não esperava vencer. Queria dividir isso com os meus companheiros. Sem eles não estaria aqui. Quero dividir também com todos os torcedores do Barcelona. Muito obrigado!”, afirmou.

A eleição do BOLA DE OURO ficou assim: Messi obteve 22,65% dos votos. Andrés Iniesta (autor do GOL da Vitória espanhola na Copa) ficou na segunda colocação, com 17,36% e Xavi em terceiro com 16,48%. 

MARADONA Cinquentão

Neste 30 de outubro, o futebol comemora os 50 de uma de suas mais geniais, carismáticas e controversas figuras da história. Diego Armando MARADONA completa meio século, amenizando a tristeza da Argentina que está de luto pela morte de seu ex-presidente, Nestor Kirchner. Sempre polêmico, o ex-jogador teve um último ano atribulado, no qual comandou a seleção local na campanha fracassada na Copa do Mundo da África do Sul.

O Mundial viu Maradona desferir suas já tradicionais frases afiadas, hábito que o acompanha nestes 50 anos. O eterno camisa 10 argentino disparou em sua carreira contra figuras poderosas e importantes do futebol, como cartolas de seu país e dirigentes da Fifa.

PARABÉNS, MARADONA !

Saúde, PAZ, LUZ e muitos anos de Vida Feliz ao Grande Jogador, figura amada na Argentina e em todo o mundo…

Maradona completa 50 anos. Foto: AFP
* ALGUMAS FRASES DO EXCEPCIONAL JOGADOR ARGENTINO:
1. “Critica, sim, mas não desrespeito”.

2. “O primeiro gol contra a Inglaterra? Foi a mão de Deus” (1986)

3. “Houve apenas um Pelé. Os demais vieram em seguida” (antes do Mundial do México, em 1986)

4. “Jogar sem público é como jogar dentro de um cemitério” (depois de jogar uma partida com portões fechados entre Napoli e Real Madrid, em 1987)

5. “Não sou contra os homossexuais. É bom que eles existam, porque desta maneira deixam mais mulheres livres para os machos de verdade” (1987)

6. “Não concordo com os comunistas que andam de Mercedes Benz e com um Rolex no pulso” (Em referência a César Luis Menotti, 1989)

7. “Nunca imaginei que haveria gente que se alegrasse com a minha tristeza” (1990)

8. “Muitas vezes me dizem ‘você é Deus’, e eu respondo ‘estão equivocados’. Deus é Deus e eu simplesmente sou um jogador de futebol” (1991)

9. “Sinto como se tivessem cortado minhas pernas” (após sua exclusão da Copa do Mundo de 1994 por ter testado positivo no exame antidoping)

10. “Cometi um erro de 1 m, não podem me dar uma culpa de 30 mil km” (após a Copa do Mundo de 1994)

11. “Julio Grondona não consegue nem pegar uma tartaruga manca” (em crítica ao presidente da Federação Argentina, 1995)

12. “A rinoscopia, o cabelo curto…. Um dia os jogadores da seleção vão coçar o ‘saco’ e Daniel Passarella vai mandar cortá-los” (1995)

13. “O futebol deveria ser comandando pelos jogadores. Os dirigentes somente desejam roubar o dinheiro dos clubes e sair nas fotos” (1995)

14. “Para todo mundo, fui um drogado, sou um drogado e serei um drogado” (1996)

15. “Se vou o banco é para tirar dinheiro, fera” (quando consultado se seria reserva em uma partida, 1996)

16. “Com a cocaína não existo. Sou como Oscar Ruggeri que não sabe fazer duas embaixadinhas. A droga te deixa rígido” (1996)

17. “Eu queria ir aos Estados Unidos, mas o ‘idiota’ do Clinton não me deixa entrar” (1996)

18. “Eu tenho uma vantagem sobre os políticos. Eles são públicos, eu sou popular” (1996)

19. “Pelé é um escravo. Vendeu seu coração para a Fifa. E depois, quando a Fifa o chuta, ele quer fazer amizade com nós, os jogadores. Sai para lá, não tem negro que não desbota, cara” (1997)

20. “Pelé estreou com um garoto” (1997)

21. “Os dirigentes do Boca são mais falsos que um dólar azul claro” (1997)

22. “Os que achavam que eu estava morto, que se f…” (1997)

23. “É evidente que tenho linha direta com o Barba (Deus)” (1997)

24. “Blatter me quer como um filho. Sim… como um filho da p…” (1998)

25. “Mil desculpas para os ingleses, de verdade, mas voltaria a fazer mais mil vezes. Eu roubei a bilheteria sem que se dessem conta, sem que piscassem” (1998)

26. “Oscar Ruggeri bebe o leite do gato” (sobre a fama de traidor do amigo Oscar Ruggeri, 1998)

27. “Se minhas filhas chorarem duas ou três vezes por causa de seus namorados, eles vão sofrer um acidente” 1998)

28. “Passe o que passe, comande quem comande, todo mundo sabe que a camisa 10 da seleção será minha…. para sempre” (1998)

29. “Minhas filhas legítimas são Dalma e Gianina. Os outros são filhos do dinheiro ou do erro” (1999)

30. “Se alguém pensa que o estou criticando ou falando demais em meu livro, que me procure lá em casa e eu pego o meu taco de beisebol” (após o lançamento de sua autobiografia “Yo soy el Diego de la gente”, 2000)

31. “A página de João Havelange na Internet se chamaria ‘ladrao.com'” (2000)

32. “Me drogo, mas não vendo cocaína. Como narcotraficante, morro de fome” (2000)

33. “Ganhar do River é como se sua mãe venha te despertar com um beijo de manhã” (2000)

34. “Quando abracei Pelé em Roma, quase lhe pergunto o que sentia por ter ficado em segundo, mas poderia ter sido para o quilombo” (após a premiação da Fifa por ter sido eleito “Jogador do século” pelo voto do público, 2000)

35. “Chegar à área e não poder chutar ao gol é como dançar com sua irmã” (2001)

36. “Coppola (Guillermo, seu ex-empresário) é muito vivo. Fuma debaixo d’água” (2001)

37. “Não tenham medo de Bin Laden, os ianques o inventaram para combater os russos” (2002)

38. “Bush é um assassino. Prefiro ser amigo de Fidel Castro” (2003)

39. “Eu cresci em um bairro privado. Privado de água, de luz e de telefone” (2004)

40. “Na clínica existe um que acha que é Robson Crusoé e não acreditam que sou Maradona” (2004)

41. “Messi às vezes joga para Messi. Mas esquece de seus companheiros. Muitas vezes se converte em ‘Deportivo Messi’ porque joga para ele” (2008)

42. “Aos que não acreditaram em mim, que chupem, e sigam chupando” (2009)

43. “Eu joguei e vi grandes jogadores na minha vida, mas como Messi, nunca. Ele está além de todos. Não se pode comparar com ninguém” (2010)

44. “Se vencermos a Copa do Mundo, correrei pelado ao redor do obelisco” (2010)

45. “Quem disse que Demichelis está mal? Quem disse isso é Andrea Bocelli. Ele está arrebentando. É um grande zagueiro” (2010)

46. “Se Deus quiser, nos vemos na final. E Deus vai querer” (2010)

47. “O Pelé tem que voltar para o museu. E sobre o Platini, como todo francês, ele se acha mais que todo mundo. Nunca me importei com ele e não vou me importar agora” (2010)

48. “Você está querendo me provocar? Não f… comigo! Ninguém pode estar feliz com este resultado. O argentino vive o futebol como ninguém e não dá para estar satisfeito depois de ser derrotado por 4 a 0” (após a derrota para a Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo, 2010)

49. “É o dia mais duro da minha vida. Sinto como se tivesse levado um soco de Muhammad Ali. Não tenho mais forças para nada” (2010)

50. “Não há como negar que meu ciclo terminou. Fiz tudo que tinha de ser feito. Agora, quero desfrutar minha vida com minha família” (após a saída do comando da seleção argentina, 2010)

Em Dia de Maradona, MESSI Brilha e Dá Vitória ao Barça

Messi emula aniversariante Maradona e dá show em goleada do Barcelona

Argentino faz dois e dá passe para outro no triunfo sobre o Sevilla

messi comemora, barcelona x sevilla

Messi celebra vitória (Foto: AFP)

No dia em que Maradona completava 50 anos, o compatriota Lionel Messi emulou o aniversariante e foi o grande destaque da vitória de 5 a 0 do Barcelona sobre o Sevilla, neste sábado, pela nona rodada do Campeonato Espanhol. Dos quatro gols, o camisa 10 fez dois e deu passe para um de Villa.

Seja com homenagens ou não, o clube catalão chegou aos 22 pontos com a vitória e segue na cola do líder Real Madrid, que tem um a mais. O Sevilla, que teve os brasileiros Luis Fabiano e Renato como titulares, segue em sexto lugar com 14.

Com todas suas estrelas em campo, o Barcelona começou a partida com o pé fundo no acelerador. Xavi, com menos de um minuto, pegou rebote da defesa earriscou de fora da área levando perigo à meta do goleiro Varas, que substituiu o titular Pallop.

A blitz catalã continuou e Messi, aproveitando cruzamento do jovem Pedro, mostrou oportunismo e abriu o placar aos quatro minutos.

Uma Estátua para MARADONA

O deputado argentino Juan Cabandié está propondopropôs nesta a construção de um monumento em homenagem a Diego Armando Maradona. O político diz que o técnico da seleção da Argentina na última Copa do Mundo é um ícone da cultura popular do país.

Cabandié apresentou o projeto de lei para que seja autorizada a obra do monumento nas imediações da ponte La Noria, no bairro de Villa Riachuelo, na zona sul da cidade.

Segundo o projeto, “Maradona se transformou em um ícone da cultura popular argentina. Com seus defeitos e virtudes, com erros e acertos, e com os mesmos tropeços de qualquer pessoa, conseguiu se sobrepor a todas as alternâncias da vida, com um espírito de luta que merece ser destacado”.

Na opinião do deputado, apesar de todo o nome que tem no meio esportivo, o ex-atleta faz de tudo para colaborar com seus colegas de futebol.

Lionel Messi e Maradona: amizade pralém dos gramados

“Embora tenha tudo a seu alcance, Maradona defende o tempo todo os interesses dos principais protagonistas do esporte: seus companheiros, os jogadores. Em busca disso, enfrentou dirigentes, políticos e poderosos interesses”, diz o político.

O projeto sustenta que Maradona é um fenômeno social” e que “sua referência popular excede o âmbito esportivo”.

Cabandié lembrou também que o campeão mundial em 1986 sempre procurou ajudar os mais pobres.

“Ele [Maradona] encarnou os desejos dos que têm pouco, dos que nunca festejaram, dos eternos abandonados pela história e que viram representados nele seus desejos de uma vida melhor”, afirma.

Apesar de perder para a Alemanha (4 a 0) nas quartas de final da Copa, tanto Maradona quanto os jogadores foram recebidos por milhares de torcedores com muita festa em Buenos Aires.

Carlitos Tevéz e Maradona: cumplicidade e apoio mútuo

“O povo argentino demonstrou que, quando o assunto é Maradona, os resultados já não importam. Mesmo tendo sido eliminado nas quartas, com uma goleada, milhares de pessoas foram às ruas para recebê-lo junto aos 23 jogadores”, lembra Cabandié.

Assinamos embaixo o que diz Cabandié.

E VIVA MARADONA, El Pibe de Oro !