Arquivo da tag: Marcelo Serrado

Marcelo Serrado volta ao cinema como o maestro João Carlos Martins

A história de vida do maestro João Carlos Martins, cuja tradução é uma exemplar lição de coragem, disposição e ousadia, vai chegar às telas do cinema. E caberá ao ator Marcelo Serrado assumir o papel do maestro.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o filme com Marcelo Serrado terá direção de Bruno Barreto.

Marcelo Serrado, que canta e toca piano, é ator que já recebeu o KIKITO (o cobiçado prêmio do Festival de Cinema de Gramado), e que conquistou inúmeros fãs com o perosnagem “Crô” da novela Fina Estampa, começará a ensaiar as músicas que o pianista interpretava e, depois do remake de Gabriela, vai deixar o cabelo crescer para ficar parecido com o maestro na juventude.

O filme contará detalhes da vida de João Carlos Martins, como quando ele perdeu a virgindade num bordel, aos 19 anos, em Cartagena, na Colômbia; a carreira de pianista; a perda dos movimentos das mãos e a volta por cima, em meio a um turbilhão de condições adversas. Mesmo assim, o pianista conseguiu prosseguir na música, enveredando por outros caminhos e evidenciando seu talento e vocação para a profissão, através de uma formidável capacidade de superação, que o levou a atuar como maestro.

Vida de João Carlos Martins, recheada de acontecimentos surpreendentes, vai chegar ao cinema…

 

Marcelo Rubens Paiva na Telona

Malu de Bicicleta é o próximo filme do diretor/produtor Flávio Tambellini, com roteiro baseado em romance do escritor paulistano Marcelo Rubens Paiva.

Com uma carreira de quase trinta anos e praticamente uma dezena de livros publicados, de Marcelo apenas Feliz Ano Velho foi levado para as telas, numa premiada adaptação de Roberto Gervitz, lançada em 1987.

 
“Torço para que meu filme abra as portas para novas adaptações dos livros do Marcelo”, diz Tambellini. “Durante muito tempo, os diretores só buscaram romances regionalistas. E Paiva é um autor mais urbano, por isso passou batido”.
 
O produtor conhecia o escritor apenas de vista. Apesar disso, a parceria rendeu um roteiro muito interessante. “O Marcelo ficou muito animado, visitou o set algumas vezes, inclusive”. Quanto à adaptação, o diretor explica que foi fiel, mesmo sendo infiel. “Mais do que me prender ao livro, eu quis ser fiel ao espírito da obra. Muita coisa ficou de fora, como os flashbacks. Eu prefiro sempre contar histórias no tempo presente. Mas aquilo que o romance quer contar com certeza está intacto na tela”.
 
O projeto de Malu de Bicicleta começou com o ator Marcelo Serrado (“Noites de São João”), que levou uma primeira versão do roteiro para Tambellini e o convidou para dirigir. “Eu sugeri algumas mudanças e fiz um novo roteiro, em parceria com o escritor”. No elenco, além de Serrado, Fernanda de Freitas (“A Casa da Mãe Joana”), Maria Manoela (“Crime Delicado”) e Marjorie Estiano (foto), estreando em cinema. “Em meus filmes, sempre gostei de mesclar atores veteranos com estreantes. Acho que os primeiros trazem sua experiência de carreira e os outros, um pouco do frescor, a vontade de experimentar. É uma boa mistura”.
 
Outra coisa que diferencia os filmes dirigidos por Tambellini, é que os três são adaptações literárias. “Buffo & Spallanzani” (2001) baseava-se no romance de Rubem Fonseca, e “O Passageiro – Segredos de Adultos” (2006), no livro de Cesário Mello Franco. “Eu gosto de trabalhar com uma obra já pronta, isso me ajuda a construir a dramaturgia do filme”.
 
A data para o lançamento de Malu de Bicicleta ainda vai ser definida.