Arquivo da tag: Marco Ricca

Julho de Cinema em Paulínia

Paulínia divulga seleção oficial

Com R$ 650 mil em prêmios e um pólo cinematográfico cheio de oportunidades, a cidade de Paulínia caminha para mais um festival de cinema no período de 15 a 22 de julho. Na edição 2010, serão exibidos 27 filmes, dos quais 12 longas e 13 curtas-metragens, sendo seis deles da região Metropolitana de Campinas.

A seleção oficial foi feita por uma comissão formada pelo Secretário de Cultura do município, Emerson Alves, pelo diretor do Festival, Ivan Melo, e pelo crítico de cinema, Rubens Ewald Filho. Um sexto longa-metragem será anunciado na próxima semana.

Na abertura do festival, será exibido o filme O Beijo da Mulher Aranha, de Hector Babenco, homenageado do festival. Dois títulos completam a homenagem ao diretor: “Pixote In Memorian”, de Felipe Briso e Gilberto Topczewski, e “Coração Iluminado”, também dirigido por Babenco. Os dois filmes serão exibidos na Mostra Paralela.

O encerramento do festival acontece dia 22 de julho, a partir das 19h, em cerimônia para convidados, com a exibição do longa 400contra1 – Uma História do Crime Organizado, de Caco Souza.

De 16 a 21 de julho, às 16h, serão exibidos, no Theatro Municipal de Paulínia, cinco longas já lançados no circuito comercial e também Cabeça a Prêmio, de Marco Ricca. Completando a Mostra Paralela o Festival exibe dois filmes infantis inéditos: “Eu e Meu Guarda Chuva”, de Toni Vanzolini e “Gui, Estopa e a Natureza”, de Mariana Caltabiano, respectivamente nos dias 17 e 18 (sábado e domingo) às 14h.

Abaixo a lista completa dos filmes da Seleção Oficial do Festival, assim como da mostra paralela:

Longas de Ficção

1. “Malu de Bicicleta”, de Flávio Tambellini (RJ)

2. “Desenrola”, de Rosane Svartman (RJ)

3. “Broder”, de Jeferson De (SP)

4. “Dores e Amores”, de Ricardo Pinto e Silva (SP)

5. “5 X Favela, Agora Por Nós Mesmos”, de Manaíra Carneiro e Wagner Novaes; Rodrigo Felha e Cacau Amaral; Luciano Vidigal; Cadu Barcellos; Luciana Bezerra (RJ)

Documentários

1. “Sobre Leite e Ferro”, de Claudia Priscilla (SP)

2. “São Paulo Cia de Dança”, de Evaldo Mocarzel (SP)

3. “Lixo Extraordinário”, de Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley (RJ)

4. “Uma Noite Em 67”, de Renato Terra e Ricardo Calil (RJ)

5. “Programa Casé”, de Estevão Ciavatta (RJ)

6. “As Cartas Psicografadas de Chico Xavier”, de Cristina Grumbach (RJ)

Curtas Nacionais

1. “Retrovisor”, de Rogério Zagallo (SP)

2. “Estação”, de Marcia Faria (SP)

3. “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro (SP)

4. “Quem vai comer minha mulher? (Who’s Gonna F… My Wife?)”, de Rodrigo Bittencourt (RJ)

5. “Tempestade”, de César Cabral (SP)

6. “1:21”, de Adriana Câmara (PE)

7. “Ensolarado”, de Ricardo Targino (RJ)

Curtas Regionais

1. “Depois do Almoço”, de Paula Pripas (Campinas)

2. “Nicolau e as Arvores”, de Lucas Hungria (Campinas)

3. “Meu Avô e Eu”, de Cauã Nunes (Campinas)

4. “Um Lugar Comum”, de Victor Canela (Sumaré)

5. “Dona Tota e o Menino Mágico”, de Adriana Meirelles

6. “Só Não Tem Quem Não Quer”, de Hidalgo Romero

Mostra Paralela

1. “Pixote in Memmorian”, de Felipe Briso e Gilberto Topczewski

2. “Coração Iluminado”, de Hector Babenco

3. “É Proibido Fumar”, de Anna Muylaert

4. “Chico Xavier – O Filme”, de Daniel Filho

5. “Salve Geral”, de Sérgio Rezende

6. “Cabeça a Prêmio”, de Marco Ricca

Especial Infantil

1. “Eu e Meu Guarda Chuva”, de Toni Vazolini

2. “Gui, Estopa e a Natureza”, de Mariana Caltabiano

Prêmios

O Festival distribuirá, por meio de sua premiação oficial, um total de R$ 650 mil aos vencedores das diversas categorias, como segue:

 

Filmes de longa metragem
Melhor Filme ficção: R$ 150.000
Melhor Documentário: R$ 50.000   
Melhor Diretor ficção: R$ 35.000   
Melhor Diretor Documentário: R$ 35.000   
Melhor Ator: R$ 30.000   
Melhor Atriz: R$ 30.000   
Melhor Ator coadjuvante: R$ 15.000   
Melhor Atriz coadjuvante: R$ 15.000   
Melhor Roteiro: R$ 15.000   
Melhor Fotografia: R$ 15.000   
Melhor Montagem: R$ 15.000   
Melhor Som: R$ 15.000   
Melhor Direção de arte: R$ 15.000   
Melhor Trilha Sonora: R$ 15.000   
Melhor Figurino: R$ 15.000   
Especial Júri: R$ 35.000  

Filme de curta-metragem – Nacional
Melhor filme: R$ 25.000   
Melhor Direção: R$ 15.000   
Melhor Roteiro: R$ 10.000  

Filme de curta-metragem – Regional
Melhor filme: R$ 25.000   
Melhor Direção: R$ 15.000   
Melhor Roteiro: R$ 10.000  

Júri Popular
Melhor longa ficção: R$ 25.000   
Melhor documentário: R$ 15.000   
Melhor curta metragem nacional: R$ 5.000   
Melhor curta-metragem regional: R$ 5.000  

 

Atividades paralelas

O Paulínia Festival de Cinema – 2010 traz ainda:

– Debates

– Seminários

– Realização do III Encontro Roteiro em Questão.

– Lançamento de livros e dvds

 

Realização e Patrocínios

Realização – Prefeitura Municipal de Paulínia, através da Secretaria Municipal de Cultura.

Patrocínio – Quanta.

Apoio InstitucionalImprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Apoio – Vitoria Hotéis (o Hotel Oficial do Festival).

FLORIANÓPOLIS Rumo ao FAM

O 14º FAM- Florianópolis Audiovisual Mercosul– acontecerá de 11 a 18 próximos no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina.
A comissão julgadora divulgou as produções que irão participar das Mostras Competitivas nas categorias Curtas 35mm, Vídeos e Infanto Juvenil, além do Extra-FAM(não competitivas)

Este ano foram inscritas 551 produções de 14 países e 20 estados brasileiros. Foi o maior número de participantes em todas as edições.

Paralelo à Mostra Competitiva de Curtas, o Florianópolis Audiovisual do Mercosul (FAM) confirma 3 longas para a próxima edição: na noite de abertura do festival, dia 11, será exibido Cabeça a Prêmio, estréia na direção do ator Marco Ricca, baseado na obra do escritor Marçal Aquino.

Provavelmente dia 12, será exibido o longa Muamba, do diretor catarinense Chico Faganello, projeto vencedor do edital da Cinemateca de 2007. A terceira produção vem do Chile, Ilusiones Ópticas, de Cristián Jimenez, cuja atriz principal, Paola Lattus, estará em Floripa para participar do festival.

Saiba mais:
http://www.audiovisualmercosul.com.br
http://www.audiovisualmercosul.blogspot.com

ALICE BRAGA: Melhor Atriz em Punta del Este

O filme franco-brasileiro Os famosos e os duendes da morte venceu o XIII Festival Internacional de Cinema de Punta del Este, 140 km a leste de Montevidéu.

Dirigido por Esmir Filho, o filme narra a vida de um adolescente que passa seus dias entre a virtualidade da Internet e as ruas vazias de seu povoado, até que a chegada de um misterioso jovem e a possibilidade de assistir a um show de Bob Dylan alteram sua perspectiva.

“É um filme jovem e renovador, com uma particular sensibilidade marcada pelos tempos da Internet”, destacou o diretor do festival, Álvaro Buela, à AFP.

O prêmio de Melhor Atriz foi para a brasileira Alice Braga, por seu trabalho em Cabeça a Prêmio, do ator Marco Ricca, enquanto o espanhol Eduard Fernández recebeu o título de Melhor Ator, por Tres días con la familia, de Mar Coll.

O chileno Alejandro Fernández Almendras obteve o prêmio de Melhor Diretor, por Huacho.

O Festival de Punta del Este, que exibiu 80 filmes de 20 países,  homenageou a atriz brasileira Glória Menezes no 50º aniversário de seu primeiro filme, O Pagador de Promessas, da obra do genial Dias Gomes com direção de Anselmo Duarte, vencedor da Palma de Ouro em 1962.

XIII Festival de Cinema de Punta del Este

Homenagens a James Ivory e Glória Menezes

Começa amanhã e vai até dia 21 a tradicional Sala Cantegril sedia a 13° edição do Festival de Cinema de Punta del Este. Este ano, o festival não só mantém seu perfil eclético e aberto, como o potencializa. A programação traz mais filmes, mais convidados, um Seminário sobre a Crítica, mesas-redondas, muitas atividades paralelas e festas.

Serão exibidos mais de 70 filmes em 10 mostras: Competição Oficial, Panorama Internacional, Panorama Documental, Exibições Especiais, Excêntricos, Espaço Cinemateca, Espaço Llamale H e Espaço MI-CINE. Completam a programação uma Mostra de Curta-Metragem e a Mostra Itinerante em escolas.

Sete filmes brasileiros integram a programação do Festival. Três estão na Competição Oficial: Os Famosos e os Duendes da Morte, de Esmir Filho; Cabeça a Prêmio, de Marco Ricca e No Meu Lugar, de Eduardo Valente. Outros três estão na mostra Panorama Documental: Titãs – a Vida Até Parece Uma Festa, de Oscar Rodrigues Alves e Branco Mello; O Rei do Carimã, de Tata Amaral e O Homem que Engarrafava Nuvens, de Lírio Ferreira. Viajo porque preciso, volto porque te amo, de Karin Ainouz e Marcelo Gomes está na mostra Panorama Internacional.  

James Ivory, diretor de The City of Your Final Destination, que será exibido na abertura do Festival, é o homenageado desta edição. A atriz brasileira Glória Menezes também recebe homenagem pelos 50 anos de carreira. Na ocasião será exibido o primeiro filme da artista: O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte, Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1962. 

Além de James Ivory e Glória Menezes também marcam presença no XIII Festival de Cinema de Punta del Este os atores argentinos Tomás Fonzi, María Onetto, Esther Goris e Leonor Manso; o francês Louis-Do de Lencquesaing; os uruguaios César Troncoso e Daniel Hendler e muitos outros. Na comitiva brasileira, José Wilker, Alice Braga, Cássio Gabus Mendes, Marco Ricca, Octávio Muller, e Tarcisio Meira Filho, entre outros. O diretor Adrián Caetano e o produtor e cineasta espanhol Luis Miñarro também marcarão presença no evento.

 Filmes da Competição Oficial

Los condenados (España, 2009), de Isaki Lacuesta
Cabeça a prêmio (Brasil, 2009), de Marco Ricca
Cinco días sin Nora (México, 2009), de Mariana Chenillo
El truco del manco (España, 2008), de Santiago A. Zannou
En mi lugar (Brasil/Portugal, 2009), de Eduardo Valente
Huacho (Chile, 2009), de Alejandro Fernández Almendras
Los famosos y los duendes de la muerte  (Brasil, 2009), de Esmir Filho
Navidad (Chile, 2009), de Sebastián Lelio
Paco (Argentina, 2010), de Diego Rafecas
Todos mienten (Argentina, 2009), de Matías Piñeiro
Tres días con la familia (España, 2009), de Mar Coll
V.O.S. (España, 2009), de Cesc Gay

* Com informações de Maria do Rosário Caetano

SÃO SILVESTRE NA TELONA

Esgrimista e apaixonada por esportes, a cineasta LINA CHAMIE pretende colocar na tela a corrida de São Silvestre, mais importante prova de atletismo de rua do país.

A intenção de Lina é colocar na tela a visão do corredor:  colar uma câmera ao corpo de seu protagonista, que ela imagina atleta e mulher, neste primeiro momento. “Meu plano é ter uma ‘câmera-alma’ que mostre como é estar lá dentro da corrida”, descreve.

Ela ainda não tem protagonista escolhido, mas a intenção é que seja uma atleta, mulher e de ponta, capaz de vencer o percurso em aproximadamente 50 minutos – tempo equivalente ao gasto pelas mulheres que venceram as últimas provas, como a queniana Pasalia Kipkoech Chepkoir, em 2009, e as brasileiras Lucélia Peres e Maria Zeferina Baldaia, vitoriosas respectivamente em 2006 e 2001.
Marco Ricca deve protagonizar mais um filme de Lina Chamie
 
Mas está decidido: o filme, ainda sem título definitivo, vai transitar entre o documentário e a ficção. Em termos ideais, Lina gostaria de começar a trabalhar no projeto nos próximos dois meses, já que em abril tem início o calendário de provas esportivas de que participam todos os atletas de olho na São Silvestre, com a intenção de treinar para a grande prova do dia 31 de dezembro.

Ao mesmo tempo, a cineasta quer desenvolver o roteiro de seu terceiro filme de ficção, Os Amigos, que gostaria de filmar em 2011, caso consiga captar os recursos necessários. Como aconteceu em A Via Láctea, mais uma vez o protagonista aqui será o ator Marco Ricca, vivendo um homem maduro que passa um dia particularmente dramático de sua vida.