Arquivo da tag: mineira

Araxá na tela: VAZIO CORAÇÃO terá pré no Araxá Cine Festival

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

O Grande Hotel Termas de Araxá, cenário de cinema que vai abrigar o I Araxá Cine Festival…

O filme Vazio Coração, que teve 80% das cenas gravadas em Araxá, no Alto Paranaíba, é uma das mais aguardadas atrações da noite de abertura do I Araxá Cine Festival. O filme de Alberto Araújo terá uma prévia lançada para convidados e público do Festival que vai tornar Araxá a Capital do Cinema Brasileiro, a partir desta segunda, 10 de setembro.

Pontos turísticos e ruas de Araxá fazem parte de 80% do filme. A produção-executiva é da também cineasta Débora Tôrres e o elenco vai estar presente nesta noite de lançamento festivo no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, onde também se passam algumas cenas.

Um dos ambientes do Grande Hotel de Araxá, já em clima de Cinema…

As primeiras cenas foram rodadas durante a 48ª edição da Feira Agropecuária de Uberlândia (Camaru), quando o protagonista, o ator Murilo Rosa, subiu ao palco do parque de exposições, interpretando o cantor Hugo Kari.

Murilo Rosa vive Hugo Kari e ‘assume’ seu lado cantor…

De Uberlândia, o elenco seguiu para Araxá, Patrocínio e Brasília. Murilo Rosa cantou a música Ouça Bem, um pop sertanejo, de autoria de Willian Borjazz e do próprio diretor, Alberto Araújo. Mas cantar não foi novidade para o ator, que iniciou carreira em 1993, no teatro, com o musical A Gente Não Tem Cara de Babaca, sobre a vida de Gonzaguinha. “Eu canto sempre e tenho uma voz razoável. Mas lá no palco, meu personagem me protegeu. Estive como ator, não como cantor”, disse Murilo Rosa.

Murilo Rosa, Oscar Magrini, Alberto Araújo e Othon Bastos nos bastidores das filmagens de Vazio Coração

Conforme a produção prometera, Vazio Coração será visto, pela primeira vez, pela própria cidade de Araxá. Com investimento da Prefeitura Municipal da cidade mineira, o longa-metragem de 90 minutos conta com atores bastante conhecidos e de trabalho aplaudido pelo grande público, como o já citado  Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte, Bete Mendes, Oscar Magrini, Larissa Maciel, e ainda o Embaixador Lauro Moreira.

Murilo Rosa conversa com a produtora Débora Tôrres…

O filme Vazio Coração é também uma espécie de retorno às origens do elenco. Murilo Rosa retorna a Brasília, e Patrícia Naves a Patrocínio. O diretor Alberto Araújo, natural de Coromandel, mas radicado em Goiânia, diz ter uma relação forte com a região, onde há 20 anos gravou o curta Minha Senhora Solidão, vencedor do 1º Festival Latino Americano de Florianópolis: “Este é meu segundo filme e coincidentemente em Araxá. Quando pensei na cena do show, não tive dúvida que seria em Uberlândia”.

Segundo Débora Torres, produtora-executiva do longa, 80% do filme acontece em Araxá, passando pelo Grande Hotel, Museu da Dona Beja e pelas paisagens do Horizonte Perdido.“Foi lindo lá, com imagens de parapentes, asas deltas”.

Segundo Murilo Rosa, que não esconde a satisfação por protagonizar mais um longa, “É um filme familiar e fala dessa liberdade em escolher o que se quer ser. Nunca vivi isso… meu pai, Odair, é meu empresário e sempre me apoiou”.

A população de Araxá colaborou com a realização de Vazio Coração

Rodado no segundo semestre de 2010, o filme movimentou a cidade da Dona Beja. Oitenta pessoas da equipe técnica e atores, além de quase três mil figurantes do município, fizeram dos pontos turísticos e ruas da cidade de locações para as filmagens.

Lima Duarte e Alberto Araújo no set do filme rodado em Araxá e cidades vizinhas…

Vazio Coração  conta a história de Hugo Kari, cantor brasileiro de renome nacional que resolve fazer uma pausa em sua atribulada agenda para se encontrar com o pai, o embaixador Mário Meneses, no Grande Hotel Termas de Araxá, onde a família passava férias, quando Hugo era criança. Ali, naquele cenário bucólico, de boas recordações para ambos, filho e pai  tentam colar os cacos de uma relação, quebrada por desencontros de sonhos, ideais e uma tragédia que os marcou para sempre. Mas Hugo não imagina o quanto precisará  cavar para reabrir o túnel sob essa montanha de sentimentos que os separa.  Vazio Coração é uma reflexão sobre os laços de família.

Alberto Araújo e Débora Tôrres quando Vazio Coração ainda estava só no papel…

O filme tem produção-executiva da nossa querida amiga Débora Torres, cineasta e profissional das mais aguerridas, enquanto Alberto Araújo assina roteiro e direção.

Detalhes do lançamento no ARAXÁ CINE FESTIVAL você acompanha aqui, a partir da próxima segunda, 10 de setembro, quando terá início o I Araxá Cine Festival.

Prorrogadas inscrições ao Primeiro Plano

Filmes podem ser inscritos até 21 de setembro

As inscrições às mostras competitivas da 11ª edição do Primeiro Plano Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades continuam abertas. Para participar, é necessário preencher a ficha de inscrição e seguir os procedimentos previstos no edital, disponíveis no site www.primeiroplano.art.br.

São aceitos apenas filmes de diretores estreantes de todo o Brasil para a Mostra Competitiva de Curtas, e trabalhos de realizadores de Juiz de Fora e da Zona da Mata Mineira, para a mostra Regional.

Os trabalhos selecionados à Mostra Competitiva de Curtas vão concorrer aos troféus de Melhor Filme; Direção; Roteiro; Concepção Fotográfica; Concepção Sonora; Montagem; Direção de Arte; Trilha Musical; Ator; Atriz e Melhor Curta pelo Júri Popular.  Já as produções universitárias juiz-foranas na categoria Regional, além de Melhor Curta pelo Júri Popular, disputam também o prêmio Incentivo Primeiro Plano, correspondente a R$ 5 mil para uma nova realização.

O Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades foi aprovado pelas leis Estadual e Federal de Incentivo à Cultura. A realização é do Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e de Produtores Culturais, em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora e a Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura.

O festival vai acontecer de 22 a 27 de outubro em Juiz de Fora (MG), no Espaço Alameda de Cinema.

Cerrado terá HELENA IGNEZ em sua primeira Mostra de Cinema

Este é o flyer da primeira edição da Mostra de Cinema do Cerrado, que começa na próxima quarta, 25, na cidade mineira de Araguari, e prossegue até dia 31. 

A MOSTRA DE CINEMA DO CERRADO é uma realização de Sílvio Aguiar com apoio da Fundação Araguarina de Educação e Cultura ( FAEC) e parceiros.

 A intenção é provocar o estudo e a reflexão sobre a memória e a produção audiovisual brasileira contemporânea; a hegemonia de uma cultura universal de massas, e suas relações com o mercado e o Estado.

Djin Sganzerla e André Guerreiro Lopes estão em Luz nas trevas

Diz o material da Mostra: “Enquanto sujeitos culturais, temos a responsabilidade de romper paradigmas de mercado, e de políticas públicas de cultura, combinar ações e interações com órgãos públicos gestores de cultura para atender às demandas crescentes dos municípios, com um nível cada vez mais elevado de participação e controle social, consolidar uma produção cultural diversificada em um país plural, democratizando o acesso aos bens culturais”.

Filme de João Batista de Andrade está na programação…

A Mostra de Cinema do Cerrado será também uma oportunidade para divulgar o trabalho de estudantes de Cinema e Comunicação Social, que desenvolvem suas ideias sem recursos financeiros.  As apresentações prometem ainda movimentar o cenário cultural araguarino com palestras e oficinas de renomados cineastas brasileiros como João Batista de Andrade, Carlos Ebert,  João Rocha, Marina Person, Leopoldo Nunes e Sara Rocha.

Helena Ignez e esta Aurora de Cinema: sintonia de muitos afetos…

Entre as muitas atividades, um workshop com a premiada atriz e cineasta HELENA IGNÊZ (a eterna ‘mulher do Bandido’ e ‘moça do Padre’), que leva para o cerrado mineiro um pouco de sua múltipla experiência em Teatro, TV, Cinema, Artes Plásticas, Dança, energias orientais, e tudo o mais que envolva sensibilização e movimentos libertários.

Soube que já há mais de 200 pessoas inscritas para esta oficina com Helena Ignez. Prova de que, em Araguari, há uma gente ávida por novos conhecimentos na seara da Arte. Que maravilha ! E este contato com pessoas jovens de todas as idades, interessadas em conhecer Arte e apreender Cultura, é tudo que Helena Ignez mais aprecia. Portanto, a presença desta Mulher singular do nosso CINEMA em Araguari será um momento único de especial encontro com uma grande cineasta e atriz que marcou uma época de suma importância para a Cultura Brasileira.

E na grade de filmes convidados, filmes emblemáticos e raridades:

A Miss e o Dinossauro, de Helena Ignez
Anabazys, de Paloma Rocha e Joel Pizzini
Canção de Baal, de Helena Ignez
Helena Zero, de Joel Pizzini
Luz nas Trevas, de Helena Ignez
O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla
O País dos Tenentes, de João Batista de Andrade
O Tronco, de João Batista de Andrade
Profana, de João Rocha