Arquivo da tag: Petrus Cariry

Os Cinemas das Américas se encontram no Ceará

 

Bárbara Cariry organiza evento que vai reunir jovens realizadores de audiovisual da América Latina e do Caribe

No intuito de aglutinar jovens realizadores latino-americanos e caribenhos para intercâmbios culturais e estéticos, o I Nossas Américas – Nossos Cinemas: I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e do Caribe será realizado em Sobral, a 235 km da capital cearense, de 23 a 26 de maio, para difundir suas novas produções audiovisuais e contribuir para o debate teórico e técnico entre os profissionais.

Durante quatro dias, os realizadores participarão de mesas temáticas, palestras e mostras de filmes, em busca de novas formas de organização, trocas e vivências. A partir desse encontro, poderão ser estabelecidas redes solidárias de cooperação, de ensino e difusão, dentro de um processo de respeito à diversidade e de uma ética que estabeleça a reciprocidade, contribuindo para a universalização das culturas dos povos.

Petrus Cariry, premiado cineasta, é o Curador da Mostra Latina…

O encontro possibilitará o contato e o intercâmbio entre os jovens realizadores da América Latina e do Caribe, onde as fronteiras entre o antigo e o contemporâneo são quebradas. Em países como Argentina, Venezuela, Equador, Chile, Bolívia, Brasil e México surgem novas cinematografias independentes, experimentais e populares, a partir das novas tecnologias digitais, que merecem atenção.

A escolha de Sobral como sede do encontro não é aleatória. Segundo Bárbara Cariry, diretora geral do I Nossas Américas – Nossos Cinemas, a ideia é realizar ações em centros urbanos do interior, onde já acontece um trabalho cultural significativo e apresentar um núcleo de produção audiovisual emergente, a partir do trabalho já realizado pela Escola de Ofícios e Artes (ECOA) e pela Universidade do Vale do Acaraú (UVA): “Esta produção precisa ser incentivada e vista, por isto estamos levando também para Sobral oficinas de formação e mostras de cinema de jovens realizadores de vários países, além de uma mostra com a produção local”.

A programação contempla a Mostra Novo Cinema da América Latina e do Caribe e mostras retrospectivas de cineastas homenageados, que circularão em universidades, pontos de culturas, cineclubes e associações nacionais. A Mostra Latina tem a curadoria do premiado cineasta brasileiro Petrus Cariry, enquanto as curadorias das mostras paralelas são dos cubanos Rigoberto Lopez e Lazara Herera. A produção internacional ficou a cargo do argentino Tito Almeijeiras e a articulação da participação dos povos originários é feita por David Hernández (Venezuela) e Kuillur Saywa (Equador).

Bárbara Cariry criou evento que já está mobilizando as redes sociais…

Os jovens realizadores convidados foram indicados por universidades, associações de cineastas e órgãos nacionais e internacionais ligados ao cinema e à cultura, dentro de vários perfis culturais, sociais e étnicos. “Além dos 100 jovens realizadores de todo o país que estarão presentes, cerca de 60 convidados nacionais e internacionais realizarão palestras, debates e mesas redondas sobre o Cinema Latino Americano e Caribenho. O I Nossas Américas – Nossos Cinemas é um encontro sincrético, original, mestiço, plural e singular”, afirma Bárbara Cariry.

Entre os convidados, Ana Paula Santana, secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura (MINC); o ator Sérgio Mamberti, secretário de Políticas Culturais do MINC; o cineasta Humberto Rios, do Encontro de Documentaristas Latino Americanos do Século XXI; a atriz e cineasta Helena Ignez, o cineasta canadense Michel Regnier e os realizadores Eryk Rocha e Geraldo Sarno.

A atriz e cineasta Helena Ignez, que está lançando seu segundo longa – Luz nas Trevas – é a grande presença feminina no encontro Nossas Américas…

O encontro ainda realizará o I Moitará de DVDS, CDs e livros, que possibilitará a ampla integração entre os convidados latino-americanos e caribenhos com os jovens brasileiros. Ao final do evento, deve ser escrita e divulgada uma carta de princípios e proposições de ações visando ao intercâmbio e à colaboração solidária entre os jovens realizadores de cinema e audiovisual da América Latina e do Caribe. O Brasil, ao abrigar um evento assim, destaca sua importância como polo cultural da América Latina e reconhece a cultura como fator de desenvolvimento sustentável. 

Erik Rocha, um dos mais festejados diretores da atualidade, vai estar em Sobral trocndo ideias sobre diversos ‘cinemas’…

O I Nossas Américas – Nossos Cinemas: I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e Caribe tem patrocínio do Ministério da Cultura / Secretaria do Audiovisual, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, e  Prefeitura Municipal de Sobral. A realização é da Secretaria da Cultura e Turismo de Sobral, Sereia Filmes e Instituto Internacional de Intercâmbio e Cooperação Artístico e Cultural (INTERARTE). Os apoiadores são a Universidade do Vale do Acaraú (UVA), o Conselho Nacional de Cineclubes – CNC, o Encontro de Documentaristas do Século XXI (DOCLAT SEC XXI) e outras instituições internacionais ligadas ao audiovisual. 

Serviço:

I Nossas Américas – Nossos Cinemas

(I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e Caribe)

Local: Teatro São João – Sobral (CE)

Período: 23 a 26 de maio

Mais Informações: (85) 3224.6944

Filme de Petrus Cariry representa Brasil na Espanha

O cinema emergente de países latino-americanos como o Brasil, o Chile e a Bolívia, e asiáticos como as Filipinas, será exibido na seção oficial do 13º Festival Internacional de Cinema de Las Palmas de Gran Canaria, no arquipélago atlântico das Canárias.

O festival será ‘austero mas com a melhor programação’ de sua história, disse
em entrevista coletiva o diretor Claudio Utrera, ao apresentar os 155 títulos que formam a programação desta edição.

Cena de Mãe e Filha: filme cearense vai representar Brasil em festival internacional…

Dos 15 longas-metragens que concorrerão na seção oficial do evento, que 
vai de 16 a 24 de março, está o brasileiro Mãe e filha, do conterrâneo Petrus
Cariry.

Claudio Utrera destacou a produção portuguesa Tabu, de Miguel Gomes – a
quem o festival já premiou em 2009 – dada a ‘controvérsia’ que levantou na
última edição do Festival de Berlim.
Outros filmes da seção oficial são a coprodução greco-francesa-albanesa ‘Amnesty’, de Bouyar Alimani; o espanhol ‘Ensayo final para Utopía’, de Andrés Duque, que participou da última edição do festival com seu filme ‘Color perro que huye’; assim como a mexicana ‘Azar’, de Michel Lipkes; e ‘Zoológico’, produção chilena dirigida por Rodrigo Marín.
Utrera afirmou que o cinema ‘mais emergente’ da atualidade se localiza em
países latino-americanos como a Bolívia, o Chile e o Brasil, e também em
outros europeus como a França, em asiáticos, como as Filipinas, e também no
Irã.

Las Palmas de Gran Canaria foi fundada a 24 de Junho de 1478

O diretor do festival não duvidou em afirmar que a seção informativa do
festival deste ano será ‘a mais forte de sua história’, dada a categoria do
trabalho de seus diretores, entre os quais destacou a japonesa Naomi Kawase,
que apresentará seu último filme, Hanezu no tsuki.

Entre as novidades desta edição está um concerto de trilhas sonoras um dia
antes do encerramento do evento com a Orquestra Filarmônica de Gran Canária, sob a batuta do compositor e diretor do Festival Internacional de Música de Cinema de Tenerife, Diego Navarro.

Nesse concerto, a orquestra interpretará temas da cinematografia asiática
originais de Shigeru Umebayashi, autor fetiche de cineastas como Wong Kar
Wai e Zhang Yimou, e a trilha sonora do filme ‘Perfume – A História de um
Assassino’.

* Informações da Veja online…

Cine Ceará abre inscrições. Festival será em junho

Abertas as inscrições à 22ª edição do Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema. As inscrições de longas e curtas-metragens podem ser feitas até 31 de março. O regulamento completo do festival, organizado pela Associação Cultural Cine Ceará, está disponível em http://cineceara.com 

Concorrem ao Troféu Mucuripe filmes inscritos como longa (divididos em filme, direção, fotografia, edição, roteiro, som, trilha sonora original, direção de arte, ator, atriz e prêmio da crítica) e curta (filme, direção, roteiro, produção cearense e prêmio da crítica). 

Os curtas devem ter sido realizados por produtores e/ou diretores brasileiros, ou radicados no país há mais de três anos, e podem ter até 20 minutos de duração, em qualquer formato. Devem ainda ser obras concluídas a partir de janeiro de 2011 e não podem ter participado de processos seletivos nas edições anteriores do Cine Ceará.  Já os longas devem ter duração mínima de 70 minutos, finalizados a partir de 2010 por produtores e/ou diretores ibero-americanos (países da América Latina e o Caribe, Portugal e Espanha), em formatos profissionais. 

Petrus Cariry foi o grande vencedor ano passado com o longa “Mãe e filha”…

Os prêmios da crítica para melhor curta e longa serão concedidos por um júri formado por membros da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema. Para o melhor longa, conforme o júri oficial, será concedido prêmio especial no valor de U$10.000,00 (dez mil dólares). Haverá ainda a entrega do Troféu Mucuripe de melhor curta da mostra Olhar do Ceará, para o qual haverá um júri de estudantes das universidades de Fortaleza. 

O 22° Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria da Cultura, e do Ministério da Cultura através da Secretaria do Audiovisual. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

Ceará faz noite carioca e reverencia música de Chico na tela

Trio cearense vence Festival do Rio:Petrus Cariry, com Mãe e Filha, Menção Honrosa do júri, e melhor fotografia; Karim Aïnouz, eleito o melhor diretor por Abismo Prateado; e Roberta Marques, realizadora do longa Rânia. Além dos atores Chico Anysio e José Wilker, troféus pelas atuações em A Hora e a Vez de Augusto Matraga, filme de Vicente Coimbra, que sagrou-se MELHOR LONGA DO FESTIVAL.

Wilker e João Miguel comemoram troféus para A Hora e a Vez de Augusto Matraga…

OS AGRACIADOS

Melhor Longa-Metragem de Ficção
• A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA
Prêmios do Júri oficial e do Júri popular.

Menção Honrosa
• MÃE E FILHA, de Petrus Cariry

Prêmio Especial do Júri
• SUDOESTE, de Eduardo Nunes

Melhor Longa-Metragem Documentário
• AS CANÇÕES, de Eduardo Coutinho
Prêmios do Júri Oficial e do Júri Popular.

Prêmio Especial do Júri
• OLHE PARA MIM DE NOVO, de Kiko Goifman e Cláudia Priscilla

Melhor Direção
• Karim Aïnouz, por ABISMO PRATEADO

Melhor Ator
• João Miguel, A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA

Melhor Atriz
• Camila Pitanga, por EU RECEBERIA AS PIORES NOTÍCIAS DOS SEUS LINDOS LÁBIOS, de Beto Brandt e Renato Ciascia

Melhor Atriz Coadjuvante
• Maria Luiza Mendonça, AMANHÃ NUNCA MAIS

Melhor Ator Coadjuvante
José Wilker, A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA

Prêmio Especial do Júri
• Chico Anysio, A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA

Melhor Roteiro
• Odilon Rocha, NOVELA DAS 8

Melhor Montagem
• Jordana Berg e Marcelo Yuka, NO CAMINHO DAS SETAS

Melhor Fotografia
• Mauro Pinheiro Jr, SUDOESTE
• Petrus Cariry, MÃE E FILHA

 

A fotografia eloquente de Petrus Cariry vence mais um festival…

PRÊMIO FIPRESCI/Federação Internacional de Críticos de Cinema
• SUDOESTE, de Eduardo Nunes

Mostra Novos Rumos
• RÂNIA, de Roberta Marques
 

Melhor Curta-Metragem
• QUAL QUEIJO VOCÊ QUER?, de Cíntia Dommit Bittar
Júri oficial

Júri popular
• PASSAGEIROS, de Bruno Mello

Menção honrosa
• TEMPO DE CRIANÇA, de Wagner Novais

Mostra Geração
• LIÇÕES DE UM SONHO, de Sebastian Grobler

Karim, Negrini e Chico: obra do compositor ganha edição de luxo no cinema, com direção do magnífico Karim, mais um cearense que nos orgulha…

Projeto Cearense Lança Videoteca com Audiodescrição

 

O projeto intitulado DVD ACESSÍVEL – Audiovisual e acessibilidade: produção e divulgação de DVDs para cegos e surdos, cujo objetivo é iniciar a construção de uma videoteca de filmes nacionais acessível ao público com deficiência sensorial, entregará nesta sexta (23), à sociedade brasileira, DVDs com recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência sensorial, uma iniciativa pioneira no Brasil.

 

Iniciado em 2009, o Projeto DVD Acessível é de autoria da Prof.ª Dr.ª Vera Lúcia Santiago Araújo da Universidade Estadual do Ceará e tem patrocínio do Banco do Nordeste e do PROCAD/CAPES.

A solenidade de entrega acontecerá às 19h no Centro Cultural Oboé, localizado à Rua Maria Tomásia, 531, Aldeota, em Fortaleza, quando serão entregues os longas-metragens Corisco & Dadá, de Rosemberg Cariry, e O Grão, de Petrus Cariry, e os curtas-metragens Adorável Rosa, de Aurora Miranda Leão, Águas de Romanza, de Gláucia Soares e Patrícia Baía, Capistrano no Quilo, de Firmino Holanda, e Reisado Miudim, de Petrus Cariry, totalmente acessíveis às pessoas com deficiência sensorial.Os DVDs possuem Título em Braille, Audiodescrição, Menus com Audionavegação, Janela na Língua Brasileira de Sinais e Legendagem para Surdos e Ensurdecidos;

O projeto conta ainda com apoio do Governo do Estado do Ceará, da CAPES, da FUNCAP, do CNPq, do Centro Cultural Oboé e da Maquilar. A tradução audiovisual foi executada pelo Grupo LEAD da UECE.

A entrada é franca.

Mais informações, falar com Klístenes Braga ou Bruna Alves Leão através dos telefones: (85) 8636.7200 ou 8657.9021. 

 
Adorável Rosa, um dos títulos da videoteca, é um documentário sobre a atriz ROSAMARIA MURTINHO com direção da jornalista Aurora Miranda Leão 

O Grão Estréia nos Cinemas

CNBB Confere Margarida a Petrus

 Confira fotos (exclusivas) do filme do cearense PETRUS CARIRY O Som do Tempo -, vencedor do troféu Margarida de Prata, concedido em meados de junho, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), através do Setor de Comunicação, entre outros trabalhos também vencedores nos “Prêmios de Comunicação da CNBB”.

Petrus assina Direção/Roteiro e Fotografia do filme enquanto Teta Maia (mãe dele) assina a direção de produção.

O Som do Tempo tem 10 minutos e é mais uma produção Iluminura Filmes

Sinopse: “O sertão está em toda parte, o sertão é dentro da gente.” – Guimarães Rosa. O concreto avança contra dona Maria, mas ela segue em frente, com toda calma do mundo. 

Confira o trailler: http://www.youtube.com/watch?v=0n7SKRp9YcA

  

   

  

Viva Petrus Cariry e O Som do Tempo  !