Arquivo da tag: rio grande

GRAMADO: Coletiva em Porto Alegre anuncia filmes e homenageados

Organizadores recebem Imprensa amanhã em Porto Alegre para divulgar filmes selecionados, Homenageados e programação…

Festival de Gramado_Com logos e Caros Colegas

A 41a edição do Festival de Cinema de Gramado acontecerá de 9 a 17 de agosto na cidade serrana do Rio Grande do Sul e deverá levar grande número de jornalistas, produtores, artistas, realizadores e técnicos audiovisuais, e turistas de várias cidades do país e da América Latina à adorável cidade de Gramado.

A você, que também pretende ir a Gramado conhecer ou revisitar a serra gaúcha, desfrutar das belezas da cidade, da culinária, do clima peculiar, e das muitas delícias da Cidade do Cinema, sugerimos hospedar-se no SKY Hotel.

Sky

CARPINEJAR traduz a dor lancinante da tragédia em Santa Maria

Melhor poeta e cronista gaúcho contemporâneo, FABRÍCIO CARPINEJAR traduz de forma ímpar o sentimento que assola famílias e amigos das vítimas, bem como a todos quanto comungamos do mesmo sentimento de dor e pesar…

Com licença, Poeta, mas o texto é ANTOLÓGICO. Sinto-me na obrigação moral de publicá-lo para que seja mais e mais lido, refletido e repassado adiante:

Agradecendo antecipadamente pela cessão do texto publicado no jornal Zero Hora, sugiro a você, leitor amigo, conferir a força das palavras do Poeta sobre a lastimável tragédia de Santa Maria.
CARPINEJAR diz tudo…  é ARREPIANTE !
Morri em Santa Maria hoje.
Quem não morreu ?
Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta. Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia.
Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa. A fumaça corrompeu o céu para sempre.
O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa. Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio. Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda. Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa. Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram. Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo ?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista. A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados. Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e cinquenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.   Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal. As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.”

Incêndio na boate Kiss em Santa Maria causou a morte de mais de 230 pessoas na madrugada deste domingo…

* FABRÍCIO CARPINEJAR é já um Patrimônio Imaterial do Brasil.

Salve, Poeta !

Cinema abre 2013 em Guaramiranga

Janeiro de GUARACINE na bucólica cidade serrana cearense

Conhecida por seus belos cenários, suas paisagens encantadoras e sua vocação especial para abrigar novas ideias, a cidade serrana de Guaramiranga, no Ceará, se prepara para receber seu primeiro festival de cinema.

No período de 9 a 12 de janeiro, filmes de várias temáticas e de diversos realizadores do país serão exibidos para a comunidade de Guaramiranga e para os muitos turistas que sempre estão pela cidade e já fazem parte de seu cotidiano.

Em foto de Chiquinho Gadelha, os encantos de Guaramiranga…

A ideia que fez brotar o GUARACINE – Festival de Cinema de Guaramiranga – objetiva contribuir para a discussão sobre meio ambiente, humanidade, respeito às diferenças, inclusão, sustentabilidade e outros conceitos e ações vitais para se pensar o presente e o futuro da humanidade.

Foto
A intenção dos criadores e organizadores do GUARACINE é abrir uma janela no espaço-tempo para um encontro de saberes diversos no qual teremos contato com diversos assuntos através de filmes – selecionados entre tantos trabalhos importantes de curta-metragem realizados no país -, realização de oficinas, palestras e debates, oportunidades para plantarmos sementes e gerarmos novos frutos.

Shows de artistas cearenses, feirinha de artesanato, gastronomia e produtos típicos, palestras, debates, oficinas e filmes de animação, documentário, e ficção integram a diversificada programação do GUARACINE, cuja tela vai exibir filmes do Amazonas, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Goiânia, Rio Grande do Sul, e Sergipe.

O Festival GUARACINE é uma realização das produtoras Instituto Bambu, Trupe do Riso, e Aurora de Cinema com apoio da Prefeitura Municipal de Guaramiranga.

Focado no terreno do coração de cada habitante ou visitante de Guaramiranga, o GUARACINE nasce com a intenção de fertilizar o campo das ideias para fazer aflorar o melhor da sensibilidade de cada um, na tentativa de absorver o potencial humanista e criativo, tão forte na cidade, e agregá-lo a outras potencialidades que surgirão durante as atividades do festival, gerando uma capacidade de transformação capaz de deixar sementes a favor da Arte, da Cultura, e de mais carinho e atenção com as riquezas naturais de Guaramiranga.

Cinema e Educação em Seminário na capital gaúcha

Discutir diferentes possibilidades e benefícios do uso do audiovisual no processo de aprendizagem na escola é objetivo principal

O Seminário Nacional Sobre Cinema e Educação vai acontecer dias 19 e 20 no Centro Cultural Usina do Gasômetro – 3º andar, sendo uma das ações que  marca o início da quarta edição do Programa de Alfabetização Audiovisual,  projeto desenvolvido pela Prefeitura de Porto Alegre, através da Secretaria  Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e financiamento do Ministério da Educação/ Programa Mais Educação.

Este Seminário pretende constituir um importante espaço de reflexão sobre o tema, e terá um desdobramento a partir da publicação das falas dos painelistas convidados, as quais darão origem ao primeiro número dos Cadernos de Alfabetização Audiovisual, a ser lançado em 2013.

O seminário está estruturado em torno de três mesas, que vão reunir algumas das principais  autoridades no assunto do país, além de contar com a participação do uruguaio Ricardo Casas, diretor do Divercine – Festival Internacional de Cinema para Crianças e  Jovens, considerado o maior festival do  gênero na América Latina (acontecendo desde 1992 na capital uruguaia).

A Usina do Gasômetro, que vai sediar o Seminário Cinema e Educação em POA…

O Seminário Nacional Sobre Cinema e Educação tem entrada franca, mediante inscrições prévias pelo telefone (51) 3289-8134. Os  participantes que tiverem 100% de presença receberão certificado.

MESAS DE DEBATE

ESCOLA E AUDIOVISUAL NO BRASIL (19 de outubro,  sexta-feira, às 19h)

Painelistas:

Adriana FresquetProfessora adjunta  da Faculdade de Educação da UFRJ, membro do Programa de Pós-Graduação em  Educação (FE/UFRJ), coordena o projeto de pesquisa “Currículo e Linguagem  Cinematográfica na Educação” e o programa de extensão “Cinema para Aprender e  Desaprender” CINEAD, que desenvolve projetos de introdução ao cinema com  professores e estudantes de Educação Básica dentro e fora da escola. Coordena  com Hernani Heffner (MAM-Rio) a coleção Cinema e Educação, co-edição da  Booklink-LISE/UFRJ, e com Inés Teixeira a Rede KINO: Rede Latino-Americana de  Educação, Cinema e Audiovisual.

Marília Franco – Graduada em  cinema, Mestre e Doutora em Artes pela Universidade de São Paulo (USP). É  professora assistente doutor do Departamento de Cinema Rádio e TV da Escola de  Comunicações e Artes – USP. Ministrou cursos em Portugal, Espanha, Cuba e  Venezuela. Foi diretora docente da Escuela Internacional de Cine y TV em Cuba.  Criou e dirigiu a TV USP – CNU-SP. Atua também na área de preservação  audiovisual através do CPCB – Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro,  tendo sido presidente da 1a. diretoria da ABPA – Associação Brasileira de  Preservação Audiovisual (2011/12).

Mediação: Maria  Carmen Barbosa


EXPERIÊNCIAS DE DEMOCRATIZAÇÃO DO AUDIOVISUAL (20 de  outubro, sábado, às 9h)

Painelistas:

Ivana BentesPesquisadora na área de Comunicação e Cultura com ênfase nas  questões relativas ao papel da comunicação, da produção audiovisual e das novas  tecnologias na cultura contemporânea, professora e pesquisadora da linha de  Tecnologias da Comunicação e Estéticas do Programa de Pós-Graduação em  Comunicação da UFRJ. É Doutora em Comunicação pela UFRJ, coordenadora do Pontão  de Cultura Digital da ECO/UFRJ, ponto de articulação de ações em Cultura  Digital. Atualmente desenvolve as pesquisas:  “Estéticas da Comunicação:  Novos Modelos Teóricos no Capitalismo Cognitivo” (pesquisa CNPQ) e   “Periferia Global”  sobre o imaginário e as ações vindas das favelas e  periferias no audiovisual brasileiro e no cenário global e suas redes de  articulação. É diretora da Escola de Comunicação da  UFRJ.

Cavi Borges – Cineasta e produtor carioca, dirigiu  20 curta-metragens e 4 longas e produziu outros 60 curtas e 15 longas com os  quais ganhou 117 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Fundou a   Cavídeo, inicialmente uma locadora que se tornou referência no Rio de  Janeiro pelo seu acervo de filmes e que depois se tornou produtora e  distribuidora de filmes. Em 2008 ganhou o prêmio de Jovem Empreendedor do Cinema  Brasileiro, indo para Londres representar o Brasil na etapa mundial. Em  2009 realizou o projeto Mateus, o Balconista, série de filmes  para celular que se transformou em uma série na Internet, migrou para a  televisão e se tornou o primeiro longa metragem realizado para os  celulares: Vida de  Balconista. Em 2010 dirigiu o  curta metragem  A Distração  de Ivan,que foi exibido na  Semana da Crítica do Festival de Cannes. Atualmente está dirigindo o longa  documental  Cidade de Deus – 10 Anos  Depois.

Moira  Toledo – Doutora em Cinema pela ECA/USP, dirigiu diversos curtas-metragens e  documentários para a TV Cultura, além de vídeos educativos. Atuou como educadora  e colaboradora pedagógica em projetos como o Projeto Perifa e as Oficinas  Kinoforum, entre outros. Atuou no Canadá, como curadora do aLucine – Toronto  Latino Film and Video Festival, em 2003, onde participou também como júri em  2005 e 2006. Coordena, desde 2004, o projeto Formação do Olhar do  Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, desenvolvido na  periferia da capital paulista, e é supervisora pedagógica das Oficinas Tela  Brasil (realizadas pela cineasta Laís Bodanzky).

Mediação: Felipe  Diniz


INFÂNCIA E AUDIOVISUAL  (20 de outubro, sábado, às 14h)

Liliana SulzbachJornalista e mestre em Ciência Política pela UFRGS. Estudou  Ciências da Comunicação na Freie Universität Berlin. Sócia-diretora da Tempo  Porto Alegre, foi coordenadora de produções e do Núcleo de Cinema e Televisão da  Zeppelin Filmes, de 1996 a 2008. Coordenadora Nacional do INPUT (International  Public Television Conference) de 2001 a 2004. Trabalhou como produtora  independente para a Hamburger Kino Kompanie/Hamburgo, M.Schmiedt Produções,  Spiegel TV Alemanha, onde participou de alguns longas-metragens e realizou  inúmeros filmes documentários. Suas principais obras  audiovisuais são A Invenção da Infância, O Branco, O  Cárcere e a Rua e a série Sonho de Guri. Recentemente lançou o  documentário A Cidade.

Luiza  LinsFoi produtora do  Programa A Escola TV, do  Governo de Santa Catarina, e de vários outros programas educativos. Em 2002,  criou a empresa Lume Produções Culturais. Idealizou e realizou a primeira Mostra  de Cinema Infantil de Florianópolis recebendo Moção de Aplauso da Câmera de  Vereadores de Florianópolis e  Medalha de Mérito Cultural Cruz e Souza. Foi  homenageada no Festival de Atibaia em 2011 pelo trabalho realizado. Foi  vencedora, por duas vezes, do Edital Curta Criança, do Ministério da Cultura.  Participou na equipe de curadoria infantil da Programadora Brasil/MinC em  2008/2009 Em 2012 recebeu o Prêmio Pontinho de Cultura do Ministério da Cultura  pelo trabalho de divulgação e circulação de filmes infantis brasileiros. Realiza  mostras de cinema para crianças em várias cidades catarinenses e de todo  Brasil.

Ricardo Casas – Criou, em 1992, e dirige, desde então, o  Festival Internacional de Cinema para Crianças e Jovens – Divercine, evento que  ocorre anualmente no Uruguai. Em 2003, foi jurado convidado pelo Festival  Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale), na seção Kinderfilmfest (Cinema  para Crianças). No mesmo ano cria o IMAN –Instituto Audiovisual para Crianças e  Jovens, do Uruguai. Criou e programou, em 2005, o I Festival Internacional de  Animação “Anima Salto”, na cidade de Montevidéu (Uruguai). Em 2006 integrou o  Júri Oficial do Festival Internacional de Cinema Jovem Pamplona (Espanha), onde  recebeu o Prêmio “Educatif” por seu trabalho com o Divercine. No mesmo ano  dirige o programa para TV Nacional, feito para crianças e com crianças, chamado A Banda. Em 2007, recebeu a distinção Amigo do Cinema Infantil no  Festival de Florianópolis.

Mediação: Marcus Mello

Descoberta no Teatro, nordestina TITINA MEDEIROS dá Show em ‘Cheias de Charme’…

Feliz descoberta de ‘olheiros globais’, Titina Medeiros é um dos grandes trunfos da novela Cheias de Charme

Natural de Acari, no Rio Grande do Norte, com 16 anos de carreira no teatro potiguar e destaque nacional na festejada companhia Clowns de Shakespeare, Titina Medeiros, a Socorro da trama Cheias de Charme, está estreando nas novelas.

Com atuação de veterana, Titina esbanja competência e foi descoberta no Teatro, onde atua há 16 anos…

Encantada com o papel, a atriz diz que Socorro tem um quê de folclórico: “Ela é o Saci-Pererê, que é uma figura mítica que vem para provocar o caos. E é um malvado que ninguém percebe como malvado. Ele é visto com graça. A Socorro é essa figura popular dentro da novela. Ela faz errado, mas ela é engraçada, ela é humana”, explica Titina, que aposta que a empregada irá conquistar o público pelo humor.

Socorro fugindo dos conterrâneos depois de aprontar como falsa Chayenne

Na novela, a personagem vem do Piauí e vive ‘aprontando’. Pois Titina atua com tanta espontaneidade e descontração que é difícil  dissociar a atriz da espevitada empregada nordestina. TITINA teve sorte de pegar um papel onde pode derramar seu talento singular e natural vocação para a comédia. E se vale de expressões que já viraram ‘bordão’ para o público da novela. Afinal, é adorável acompanhar a atriz ‘roubando’ todas as cenas nas quais aparece e seus trejeitos, salamaleques e armações não permitem que ninguém passe impune ao seu desbaratado jeito de ser matreira. Com que categoria implacável ela se batizou de ‘personal colega de Chay’ (referindo-se a uma suposta amizade com a grande estrela da trama, a cantora brega, multivendedora de discos, CHAYENNE)…

A trama de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira vem tendo ótimos índices de audiência: esta semana, marcou 33.7 de média e pico de 37 pontos. No mesmo horário, a Band, o SBT e a Record obtiveram 5.5, 5.0 e 4.7, respectivamente.

Titina Medeiros está em Cheias de Charme com ‘status de quinta protagonista’: “É como os autores Filipe Miguez e Izabel Oliveira vêm chamando a personagem dela, Socorro, uma empregada sem jeito para o trabalho doméstico – cozinha mal, é preguiçosa e atrapalhada”.

Titina conta: “Desde que eu comecei a gravar a novela, eu não sei muito o que eu estou fazendo. Até sei, mas é muito diferente do teatro”. Engraçada, a atriz compara o processo a tomar um caldo sem afogamento: “Estou me permitindo estar nessa onda”.

Sem tantas turbulências ou medo de morrer na praia, Titina diz ter-se inspirado em mulheres do povo e em uma travesti para dar vida à espevitada Socorro: “Não é um personagem que vou longe para elaborar. Ela está próxima de mim”, confessa a atriz assumindo o seu lado popular.


Titina Medeiros e Luiz Henrique Nogueira em cena de Cheias de Charme: trama conquista público e é recorde de audiência no horário…

* Se você não acompanha a novela Cheias de Charme, mas se interessa em conhecer grandes atuações, não deixe de ver a nordestina TITINA MEDEIROS dando Show de Interpretação na trama global das 19h… este AURORA DE CINEMA recomenda.

Desde já, a atriz é fortíssima concorrente à REVELAÇÃO DO ANO na telinha. Um luxo vê-la atuando… Saravá !!!

Começa hoje o Festival de Verão Internacional do Rio Grande

Panda Filmes abre hoje 8ª edição

Com exibições especiais em várias cidades do Rio Grande do Sul,  palestras, aulas magnas e workshops concentrados na Casa de Cultura Mário Quintana, começa hoje mais uma edição do Festival de Verão do RS de Cinema Internacional.

A abertura do Festival promete ser um grande evento no centro da capital gaucha, com sessão de cinema ao ar livre e gratuita, às 21h. O filme de abertura é o longa Xingu, do diretor Cao Hamburger, que estará na sessão de lançamento, ao lado de um dos atores do filme, o pernambucano João Miguel. Na tela, a história dos irmãos Villas Bôas durante a expedição que deu origem ao Parque Nacional do Xingu.

TRUFFAUT: 80 anos do cineasta francês serão evidenciados…

O festival vai exibir cerca de 50 filmes, em mostras que vão destacar o cinema produzido em Portugal, na França e em países da América Latina. Entre os destaques, está o ciclo que celebra os 80 anos do cineasta François Truffaut.

A programação completa e outros destaques estão no site:www.festivalverars.com.br.