Arquivo da tag: Ruy Gardnier

Porque Som e Cinema São Inseparáveis…

Com curadoria de Hernani Heffner e Ruy Gardnier, a quarta edição do Festival CineMúsica – Festival de Cinema e Música de Conservatória aconteceu início de setembro na pacata cidade da bela região dos lagos do Rio de Janeiro. Há anos queria conhecer a Cidade da Seresta e não podia deixar de estar no CineMúsica justo no ano em que Alice Gonzaga – Primeira Dama do Cinema Brasileiro – seria homenageada.

Aurora Miranda Leão e Alice Gonzaga no Cine Centímetro (foto Bebel Assaf)

Conservatória é poeticamente sonora e agradável. Estar ali nos dias iniciais de setembro foi muito bom. Tanto a cidade como o Festival fizeram a viagem fazer sentido e plantaram saudades.

Considerada a Cidade da Seresta, Conservatória, no interior do Estado do Rio de Janeiro, abriga o Cine Centimetro – cinema de rua e, réplica do extinto Cine Metro da Tijuca, tradicional bairro da capital carioca -, sede do Festival, que nesta edição, homenageia a MPB no cinema.

A extensa e bem qualificada programação foi aberta na Praça da Matriz com a exibição do documentário Onde a Coruja Dorme, Márcia Derraik e Simplício Neto, cujo foco é o sambista Bezerra da Silva, numa iniciativa de resgate das canções feitas pela gente simples dos morros cariocas.

Em Conservatória, as flores brotam com a mesma constância das músicas…

A Praça da Matriz foi ainda o local de exibição de títulos como “Programa Casé – O Que a Gente Não Inventa Não Existe”, de Estevão Ciavatta, e “Zé Ramalho – O Herdeiro do Avohai”, de Elinaldo Rodrigues. Mas a praça da Matriz é também o lugar onde a gastronomia conservatoriana e o artesanato da região do café se mostram com bastante fartura e todas as noites a praça estava lotada, sobretudo porque antes das sessões de cinema, o festival promoveu diversas apresentações artísticas, nas quais a música foi o grande Maestro.

No comando de tudo, a aguerrida Cleide Salgado, sempre atenta a tudo, disposição invejável e garra bastante para levar adiante festival tão importante quanto necessário, ao qual a prefeitura de Conservatória precisa dar um tratamento à altura do que o festival acarreta para a cidade.

 Troféu CineMúsica para Alice Gonzaga, bastante aplaudida com a justa Homenagem

Com todas as sessões gratuitas, a programação do Festival CineMúsica teve ainda o lançamento de Não se Pode Viver sem Amor, de Jorge Duran, e O Sol de Meio Dia, da diretora paulista Eliane Caffé.

Aguarde um novo post sobre o Festival CineMúsica, evento que segue para sua quinta edição como um dos mais profícuos e relevantes para o duo Som & Cinema, o ponto G da Sétima Arte.

Música & Cinema Acampam em Conservatória

Festival Reúne Música e Bom Cinema na Cidade da Seresta

Aberta ontem à noite a quarta edição do Festival CineMúsica 

Chegamos cedo nesta adorável cidade fluminense entre bela e farta vegetação com montanhas convidativas.

Conservatoriamente nominada cidade da Seresta, aqui a música flui aos borbotões desde o agradável café da manhã na aconchegante pousada Sol Maior 2, onde estamos eu, Alice Gonzaga, Ruy Gardnier, Allan Ribeiro e tantos outros que viemos participar do CineMúsica, festival comandado com esmero pelo professor Hernani Heffner.

Hoje à noite acontece a merecida homenagem aos 80 anos da CINÉDIA, por conta da qual Alice Gonzaga recebe cumprimentos desde sua chegada.

A simpatia de Adriana Consentino nos recebe a todo momento, para qualquer situação, na bem equipada Casa de Cultura de Conservatória..

Cleide Salgado responde pela produção-executiva e Célia Martins Pires e Lucas Salgado assinam a assessoria de imprensa. Lúcia Gama, exímia no artesanato de toalhas, conversa franca e disposição invejável, responde pelas oficinas do FormaCine, que ganham a praça da Matriz toda tarde. A curadoria é de Hernani Heffner e Ruy Gardnier, de quem tive a feliz oportunidade de ser aluna em oficina de crítica realizada em Fortaleza há 2 anos…

Ontem à tarde, tive a oportunidade de conhecer o Museu Vicente Celestino, uma preciosidade encravada entre o verde cativante e a antiga estação ferroviária de Conservatória, cidade onde o chocolate, a culinária, o artesanato e a música se espalham como cupim entre papéis de seda… Puro oxigênio !

 

* Logo mais, novos posts sobre o CineMúsica… aguardem…