Arquivo da tag: Secretaria de Cultura

CATANDUVA: Mostra de Cinema foi sucesso e cidade aprovou realização

Blog AURORA DE CINEMA direto de Catanduva

IMG_4304

Foram apenas quatro dias mas o suficiente para demarcar um espaço bem vindo e muito aguardado pela população.

IMG_3587

De 23 a 26 deste outubro que está chegando ao fim, a bela cidade paulista de Catanduva voltou seus olhares e sensibilidade para abrigar o Cinema Brasileiro, de vários estados e diversos gêneros, em alguns de seus principais espaços de cultura e lazer.

IMG_3304

Realização da Prefeitura Municipal de Catanduva, através de sua Secretaria de Cultura, a primeira Mostra Cinema de Catanduva foi aberta numa aguardada noite de quarta-feira, tendo sido contemplada com espaços em primeiras páginas dos principais jornais da cidade, e contando com um público afetivo e numeroso, que desde o cair da tarde começava a chegar no belo Centro Cultural de Catanduva – espaço bonito e convidativo, que conta com Museu, Biblioteca, auditório e espaço para exposições, lançamentos de livros, palco para recitais e pockets-shows -, e de onde, vez ou outra, se ouve o apito e avista-se a passagem do inspirador trem da Cidade Feitiço.

IMG_4980

Teatro Aniz Pachá: bela casa de espetáculos de Catanduva…

IMG_4096

Naquela noite inaugural, o Poeta Jorge Salomão foi saudado pelo Secretário de Cultura Nelson Lopes Martins, e fez um pequeno recital para lançar seus dois mais recentes livros, ‘Conversa de Mosquitos” e ‘A Estrada do Pensamento’.

IMG_4153

O professor Binatti, Nelson Martins e o poeta Jorge Salomão…

Pouco antes das 20h, a informalidade convidativa de Catanduva, viu subir ao palco o Prefeito Geraldo Vinholi, o Secretário Nelson Martins e a jornalista Aurora Miranda Leão (que, juntamente com o colega Felipe Boso Brida) assina a Curadoria da Mostra. E foram de saudação ao Cinema, boas vindas ao público e entusiasmo com a realização do evento, as palavras do Prefeito Geraldo Vinholi, que não escondia o entusiasmo com a Mostra Cinema de Catanduva.

IMG_3182

Estação Cultural: prédio histórico é a sede da Secretaria de Cultura…

IMG_3388

Vista geral de Catanduva: cidade limpa, tranquila e bem arborizadaIMG_4576

David Cardoso e o prefeito Geraldo Vinholi: assuntos de Cinema…IMG_3558

A bela pérgula da Praça da República: histórica e imponente…

Para o prefeito Geraldo Vinholi (que tem quatro mandatos seguidos como Deputado e assumiu a prefeitura em janeiro), a Mostra de Cinema é de suma importância para Catanduva e deve prosseguir, em formato maior, com mais dias de exibição e mais atividades. Segundo o prefeito, a Mostra de Cinema foi o evento cultural que mais alcançou espaço da mídia e simpatia da população, dentre todos os que ali já viu realizados: ‘Em dez anos, nunca vi evento com tamanha repercussão na mídia e despertando tanto interesse na população’.

Prefeito e nós

Prefeito Geraldo Vinholi – com o Secretário Nelson Martins e o filho Marcos Vinholi – recebe os artistas em seu Gabinete…

De fato, foram 4 dias onde não faltou uma plateia sempre atenta e participativa, dividindo-se entre lançamentos de livros, palestras, oficina, e presença diária em rádios, jornais, websites, e tevês de Catanduva.

Saló e David

Jorge Salomão e David Cardoso: encontro feliz do Poeta com o Rei da Pornochanchada…

Vinholi e David

Marcos Vinholi e David Cardoso: afinação causada pela Sétima Arte…

O ator/produtor/diretor David Cardoso; o poeta Jorge Salomão; a atriz Ittala Nandi; o ator Flávio Guarnieri; e o cineasta e roteirista Pedro Lucínio marcaram presença, bem como o fotógrafo e cineasta paulista Humberto Bassanelli, que foi conferir a exibição de seu impactante documentário Sacrificium Precipitae e conversar com o público.

IMG_4592

Sorrisos: êxito da Mostra de Cinema estampado no semblante do Secretário Nelson Martins e do Prefeito Geraldo Vinholi…

IMG_4947

A bela sede da Sociedade Espanhola de Catanduva…

Em quatro dias de intensas atividades, o roteiro cultural e sentimental pelas ruas da arborizada e simpática Catanduva incluiu um ‘book’ Aurora de Cinema com mais de 2.500 fotos, além de agradáveis refeições em locais como o Paulinhos Grill, a Pizzaria Romana e ao bistrô Labuca Italiana. Difícil dizer qual dos três tem o melhor serviço e oferece a melhor culinária. Aliás, isso é um detalhe irrelevante diante da acolhida graciosa que nos foi ofertada e dos muitos pratos deliciosos que tivemos a oportunidade de saborear por ali.

Nois no Paulinhos

No restô do Paulinhos, em clima de total diversão, Lucas Pelegrino, David Cardoso, Aurora de Cinema e Pedro Lucínio…

Portanto, quando você, leitor amigo, for a Catanduva, ou por qualquer motivo tiver a sorte de ter a Cidade Feitiço incluída em seu roteiro, não deixe de conhecer os apetitosos cardápios da Labuca Italiana, do Paulinhos Grill (o melhor almoço de Catanduva), e da Pizzaria Romana (a melhor pizza da cidade).IMG_4502

Vagões desativados compõem belo cenário na Estação Cultura de Catanduva…IMG_3590IMG_3577

Saboroso Caldo de Cana geladinho do Pastel da Praça: delícias de Catanduva…

E, de quebra, faça um lanche no aprazível Pastel da Praça, uma simpática lanchonete situada no coração central de Catanduva – praça da Matriz – e que serve o melhor caldo de cana e o mais gostoso pastel da cidade. Estivemos por lá, e tivemos de repetir a dose porque, como diria um cearense típico, ‘eita lanchinho bom da molesta’…

IMG_4035

Alessandra, nossa ‘cicerone’ e Felipe Brida no almoço do Paulinhos Grill…

IMG_3598

Igreja Matriz: no coração de Catanduva, um ponto turístico imperdível !

Pois que venha a segunda edição da Mostra Cinema de Catanduva. Porque com todos os acertos da primeira, e com todos os ingredientes que fazem de Catanduva a Cidade Feitiço (com todo merecimento), a chegada do Cinema – de forma intensa, gratuita e prospectiva, vai acrescentar muitos pontos favoráveis ao que já vale a pena ser visto, bem como a cadeia produtiva da Cultura terá muitos motivos pra apostar num nascente pólo audiovisual na região noroeste do estado de São Paulo.IMG_3726

Felipe Brida e Aurora Miranda Leão, os Curadores, com o Secretário Nelson Martins, em manhã de Coletiva com a Imprensa de Catanduva…Felipe, Saló e FábioFelipe Brida, Jorge Salomão e Fábio Corniani na noite inaugural da Mostra… 

Com o inegável sucesso alcançado com a realização da I Mostra Cinema de Catanduva, merece aplausos a Secretaria de Cultura e a Prefeitura Municipal: ganha o Cinema Brasileiro (contabilizando um público ávido por integrar-se no mapa audiovisual do país com a pujança que lhe é peculiar), e a população de Catanduva, onde já há mais de 60 oficinas culturais gratuitas acontecendo em caráter permanente e cujo número de frequentadores é a afirmação de uma vocação natural da Cidade Feitiço para a expressão artística, a qual ganhará destacado relevo a partir do alvorecer de novas vocações culturais que o natural movimento provocado pela Sétima Arte propiciará.IMG_4873

O belo Castelinho de Catanduva: prédio histórico abriga a Pinacoteca…

IMG_4112Celebração: Lígia Rodrigues, Felipe Brida, Jorge Salomão e Aurora de Cinema

Que venha a segunda Mostra Cinema de Catanduva !

IMG_4228

Aurora Miranda Leão, David Cardoso e Florence Manoel em noite de Cinema

Viva a Cidade Feitiço !

Mostra de Cinema de CATANDUVA será aberta HOJE

Blog AURORA DE CINEMA direto de Catanduva

Mostra CARTAZ

Tudo pronto para a noite de abertura da I Mostra Cinema de Catanduva que acontece logo mais, às 19:30h, com coquetel e solenidade festiva no anfiteatro do Centro Cultural da Cidade Feitiço com entrada aberta ao público.

A Mostra começa hoje e prossegue até a noite de sábado, constando de oficina, lançamentos de livros, palestras, debates, presença de convidados ilustres, e exibição de filmes de curta e longa-metragens em diversas mostras, sendo um total de 34 filmes de diferentes gêneros, estados e regiões do país. Todos foram selecionados por uma Curadoria, formada pelos jornalistas Felipe Boso Brida e Aurora Miranda Leão.

A realização da I Mostra Cinema de Catanduva é da Prefeitura Municipal de Catanduva, que tem como prefeito Geraldo Vinholi, através da Secretaria de Cultura, cujo titular é o professor Nelson Lopes Martins. Na realização, parceria com as seguintes instituições e empresas: Secretaria de Educação, SESC, FATEC, IMES, APAE, Paulinhos Grill, Reisper Hotel, Romana Pizzaria e Restaurante Labuca Italiana.

SERVIÇO

I Mostra Cinema de Catanduva

Exibição de filmes, oficina, palestras e lançamentos de livros

Homenagem ao Centenário de Vinícius de Moraes

NOITE DE ABERTURA – Quarta, 23, às 19:30h

Quando: 23 a 26 de outubro de 2013

Local – Catanduva (SP)

ENTRADA FRANCA

* Curta a I Mostra Cinema de Catanduva no Facebook:

https://www.facebook.com/CINEMACATANDUVA?ref=hl

Coisa de Circo: Política e eleições no Brasil

Os Panthanas – Núcleo de Pathifarias Circenses

NÃO TEM A MENOR VERGONHA NA CARA DE APRESENTAR…

                 … UMA PALHAÇADA FEDERAL 

Grupo circense de Santos estréia espetáculo de rua que fala da palhaçada nas eleições e na política brasileira 

O grupo Os Panthanas – Núcleo de Pathifarias Circenses de Santos acaba de estrear o espetáculo Uma palhaçada federal, na concorrida cidade do litoral paulista.

Trata-se de espetáculo para ser apresentado em ruas, praças e espaços abertos, tendo o palhaço como personagem, cujo espaço de atuação é o cenário político e as eleições no Brasil. A produção é de meu querido amigo Juninho Brassalotti.

Sinopse: 

Chevette e Fuxico são dois palhaços desempregados e desiludidos com a banalização da profissão, até que Fuxico resolve se candidatar à presidência da República dando início a uma série de confusões. Uma sátira que evidencia a diferença entre os políticos e os palhaços. Este espetáculo foi contemplado com o FACULT – Programa de Apoio Cultural 2010 da Prefeitura Municipal de Santos – Secretaria de Cultura. 

O Porquê da PALHAÇADA 

Tendo como tema central o cenário político brasileiro e as eleições, os  criadores Júnior Brassalotti e Sidney Herzog utilizam-se de técnicas circenses variadas para a composição dos palhaços Fuxico e Chevette, tipos fixos de investigação estética da dupla de atores desde 2005. 

Diz o programa da peça: Ele, o palhaço, nos contagia, nos arrasta, permitindo que nos afetemos pela alegria, pelo jogo, pela rebeldia, possibilitando uma visão crítica da vida, o que nos desperta a busca por outros modos de existência. Nesse sentido, a transgressão pode ultrapassar o comum, o naturalizado, abrindo espaço para novas relações e maneiras de sentir, pensar, agir. 

A política brasileira às vezes é compreendida apenas pela sua organização partidária. Sendo assim, comumente, muitas pessoas se declaram ‘apolíticas’ por não entenderem que esse conceito está em nossas vidas pelo simples fato de existirmos. Qualquer ato, opinião ou escolha que fazemos é de característica política. O que pretendemos com esta peça é buscar a reflexão sobre essa alienação a respeito do tema que permite aos políticos brasileiros a facilidade para a corrupção. Os palhaços fazem isso com muito humor, das mais diferentes maneiras, passando pelos protestos e a negação e também pela criação e afirmação de outras possibilidades de existência, reflexão e ação

O espetáculo que acaba de estrear em Santos é baseado na contraposição das características do tipo cômico do circo, com olhar no dia a dia da política, e na pesquisa em farto material na imprensa escrita, virtual e televisiva, expondo alguns fatos e situações que serviram como fonte para os assuntos apontados na montagem. A linguagem do palhaço com um roteiro e pesquisa de acontecimentos do cotidiano para a dupla, é  o ponto de partida: 

Tratamos da organização da política brasileira de uma maneira divertida e, ao mesmo tempo, ácida, levando ao público o ponto de vista do povo colocado em personagens cômicos, que traduzem as contradições da sociedade e as angústias do cidadão. Acreditamos que outros mundos são possíveis e o palhaço nos diz isso construindo outras lógicas, abarcando os paradoxos, transformando as coisas, os seres e as relações

Queremos levar ao público questões políticas de modo bem humorado. Uma reflexão sob o ponto de vista dos palhaços do que é a política e como funcionam as eleições no Brasil.

Diz Brassalotti: “O circo especificamente é a forma de expressão que o Os Panthanas – Núcleo de Pathifarias Circenses encontrou para dialogar diretamente com a população, nas ruas, de forma poética e lúdica. É a nossa forma de exercer a arte e a cidadania, ocupando espaços públicos e proporcionando diversão, além de acesso à arte e à cultura”. 

Histórico do grupo  

 Os  Panthanas – Núcleo de Pathifarias  Circenses é o primeiro grupo da Baixada Santista de pesquisa da linguagem circense, nascido na Escola Livre de Circo em Santos, em abril de 2005.

 

Essa oficina, ministrada pelo Núcleo Pavanelli de São Paulo, teve como objetivo implementar na cidade, através da Oficina Cultural Regional Pagu, uma Escola de Circo com aulas permanentes e que proporcionasse aos participantes a capacitação profissional,  para execução de números circenses, espetáculos e  formação de instrutores. 

Com aulas de história do circo, teatro, teatro de rua, expressão vocal, percussão, perna de pau, malabares, acrobacias, trapézio, tecido e palhaço, o curso foi tomando forma e formou alguns alunos com maior interesse na formação circense e na atuação como profissionais da área. 

Além da parte prática, esse grupo mergulhou numa profunda pesquisa sobre a história do circo no Brasil e no mundo, capaz de fornecer-lhes base concreta para montagens. 

Formaram no início de 2006 o grupo Os Panthanas foram mais de 100 apresentações por toda a Baixada Santista e Estado de São Paulo, em ruas, palcos, praças e festivais,  as quais conferiram ao grupo experiência e  maturidade artística, e a certeza da opção de levar o circo para praças e palcos do Brasil. 

Seus componentes, em parceria com a Oficina Cultural Pagu e Oficina Cultural Gerson de Abreu do Governo do Estado de São Paulo, ministraram oficinas de circo por todas as cidades da Baixada Santista e algumas do Vale do Ribeira, levando o circo para várias pessoas, incentivando novos grupos e apaixonados por essa milenar arte e dividindo o conhecimento adquirido com o Núcleo Pavanelli na Escola Livre de Circo da Oficina Pagu. 

Uma palhaçada federal é o 3º espetáculo do grupo, contemplado  com o  Facult (Fundo de Apoio a Cultura 2010 da Prefeitura Municipal de Santos – Secretaria de Cultura). 

Serviço:

Espetáculo: Uma palhaçada federal

Grupo: Os  Panthanas – Núcleo de Pathifarias  Circenses  


Ficha técnica:

Elenco, dramaturgia e produção: Sidney Herzog e Junior Brassalotti

Direção: Marcos Pavanelli e Simone Brittes Pavanelli 

 Trilha sonora original:  Letras: Junior Brassalotti e Sidney Herzog

Música: Zero Beto Freire

Figurinos e fotografia: Kadu Veríssimo

 Preparação vocal: Fernando Pompeu e Elisângela Lima 

Preparação de técnicas circenses: Marcos Pavanelli

 Iluminação: São Pedro

Caricaturas: Joel Gustof 

Design visual : Betinho Neto

Classificação etária: livre

Realização: Os Panthanas – Núcleo de Pathifarias  Circenses   

 Apoio: Prefeitura Municipal de Santos, Secretaria de Cultura, FACULT – Programa de Apoio Cultural – 2010. 

Apoio Cultural: Athos – Núcleo Artístico, Espaço Teatro Aberto, Núcleo Pavanelli, Associação Cultural Olhar Caiçara,  Santos Convetion & Visitours Bureau e A Confraria Produções. 

Quando: 

ESTRÉIA: 17 de Março – Sábado: Concha Acústica 

18 de Março – Domingo no Emissário Submarino, 17h 

19 de Março – Segunda:  12h30 na Praça Mauá (em frente à Prefeitura Municipal de Santos). 

Entrada franca