Arquivo da tag: seleção argentina

Argentina volta ao Maracanã para final da Copa

????????????????????????????????????

FOI CORAÇÃO NA MÃO O TEMPO TODO… mas eles VENCERAMMMM !

Maxi Rodríguez corre para o abraço em Sergio Romero: ARGENTINA É FINALISTA !!!

Jogo da semifinal foi no estádio Itaquerão em São Paulo: teve prorrogação e terminou nos pênaltis, vencidos brilhantemente pelos hermanos !

#MESSensacionalllllllllllllllll !!!

TOMARAM A QUINTA BOLA DE OURO DO CRAQUE MAS ELE ESTÁ na COPA DO MUNDO DO BRASIL mostrando e reafirmando sua SUPERIORIDADE. Levou à Seleção Argentina à Vitoria no DIA DA FESTA DA INDEPENDÊNCIA ARGENTINA….. 

Masc e M

Javier Mascherano e Lionel Messi: tranquilidade e determinação, dos treinos pros gramados !

Era este o PRESENTE que os argentinos queriam !
NÃO PODERIA HAVER ALEGRIAAAAAAAAAA MAIORRRRRRR !!!

final

MESSI MESSI MESSI 

#‎MESSensacionalllllllllllllllll‬ !!!   

Os argentinos JÁ SÃO os Segundos do Futebol Mundial, oficialmente ! Eles tem uma PAIXÃO por FUTEBOL sem igual, em nenhum outro lugar do mundo. Por isso, o #BlogAuroradeCinema vibra com a Vitória da Seleção Argentina ! O momento é de Super Mega Hiper FELICIDADE !

Ganhar ou não a próxima, fará pouca diferença em nuestros corazóns. 

O sentimento indica e a REALIDADE comprova: TIRARAM A QUINTA BOLA DE OURO do craque MESSI, numa das ações de mais vergonhosa injustiça acontecida ano passado em termos de futebol. Todos sabemos (e nós dissemos assim que a Copa começou) q o time mais forte é o alemão – não tenho nenhuma dúvida disso. Mas também não há dúvida nenhuma de que não adianta levar fotografia de jogador pra estádio, nem camisa, nem encher as redes sociais de mensagens de apoio: os Alemães tem mais Futebol e pronto. Mas nem por isso, os craques argentinos entrarão em campo no domingo de cabeça baixa.

Que venha o Maracanã: mesmo que não ganhemos, já ganhamos !!!

#VivaLaAlbiceleste ! #MESSensacionallll !!! #BlogAuroradeCinemacelebravitóriaargentinanaCopa #BlogAuroradeCinemanaCopa

MESSI e Agüero dão Vitória a Argentina

 Craques fazem bonito e seleção argentina avança…
 
 

A Argentina visitou a Colômbia nesta terça, em jogo válido pela quarta rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, foi dominada no primeiro tempo, mas melhorou com a entrada de Agüero na segunda etapa e conseguiu a virada, vencendo por 2 a 1. Os argentinos, que vinham de duas partidas sem vitória, voltaram a encostar no líder Uruguai. As duas equipes têm sete pontos, mas os uruguaios são superiores no saldo de gols.

No primeiro tempo, a seleção argentina foi completamente dominada pelos donos da casa, que tinham uma avenida no lado esquerdo do ataque. Armero, Pabón e Ramos tinham liberdade para jogar, liderados pelo maestro Rodríguez. Os visitantes tinham apenas uma jogada, já mundialmente conhecida e, desta vez, ineficaz: as arrancadas de Messi, que jogava sem apoio e sem opções para tabelar.

Apesar do domínio, os colombianos pouco chutavam a gol. Resolveram investir nos cruzamentos, mas os atacantes não conseguiam concluir. Até que uma falta na entrada da área dos rivais justificou o controle dos mandantes. Aos 44 minutos, Pabón cobrou, a bola bateu em Mascherano e surpreendeu o goleiro Romero.

Agüero: genro de Maradona é um craque invejável… Saravá !!!

Na segunda etapa, o técnico Alejandro Sabella colocou Agüero em campo, e a entrada do atacante melhorou o time. Messi passou a ter mais opções no ataque, já que Higuaín estava isolado e bem marcado. A mudança se transformou em gol aos 16 minutos. Messi driblou Bolivar e encontrou Sosa, que do lado esquerdo, cruzou rasteiro para a área. O goleiro Ospina falhou, não conseguiu ficar com a bola, e na sobra a estrela do Barça tocou para o gol.

Aos 33, Zúñiga teve a chance de recolocar a Colômbia à frente no placar. O lateral tentou passar por Clemente, a bola bateu no argentino e voltou para o colombiano, que se livrou da marcação, ficou de frente para a meta, mas chutou em cima do goleiro. As mudanças de Sabella foram certeiras, e a Argentina conseguiu a virada.

Bolivar e Messi, Colômbia x Argentina (Foto: AP)

Messi pôde jogar como sabe no 2º tempo e deixou sua marca singular (Foto: AP)

Aos 39, Higuaín se livrou da marcação na área e chutou. O goleiro espalmou, e Agüero foi mais rápido, chutando para garantir a vitória dos argentinos. Nos acréscimos, Messi quase marcou um belo gol. O craque roubou a bola no meio de campo, avançou em velocidade, invadiu a área e tentou encobrir Ospina, que deu um tapa na bola. Na sobra, a bola sobrou para o atacante, mas a defesa da Colômbia afastou quase em cima da linha.

* Informações GLOBOESPORTE.COM  

Técnico Argentino Precisa ‘Enxergar’ Jogadores

Aplaudidos pela torcida no estádio Ciudad de La Plata, MESSI e Tevéz foram prejudicados no jogo de ontem contra a Bolívia.

Além de super marcado, como sempre, MESSI ñ tinha para quem passar seus dribles fantásticos – Banega e Lavazzi, embora corretos e se esforçando muito, não estão à altura de acompanhar o craque em campo – e não adianta alguns comentaristas ficarem querendo tirar o brilho e ofuscar a COMPETÊNCIA EXTREMADA do campeoníssimo do mundo. É Bola Fora ! VIVA MESSI !!!

Tevéz, que quase não jogou a Copa América por conta de diferenças com o técnico Sergio Batista, continuou mostrando seu estilo de craque aguerrido e fez bonito em campo.


O técnico é quem precisa mudar, com urgência, a forma de armar o time porque não dá pra querer fazer. de alguns, heróis com prazo vencido.

A ‘vizeira” que Batista está usando é tamanha que ele deixou um craque do calibre de AGÜERO no banco… como é que pode ? Foi só o homem entrar que lá veio Gol ! E uma sucessão de belos ataques !

Acorda, Batista, faz favor !

MESSI não pode tudo sozinho: jogador precisa ter chance de atuar ao lado de equipe entrosada

A torcida Argentina, como não podia deixar de ser, apoiou o time em todo o jogo, aplaudindo, cantando e gritando palavras de estímulo.

Vamos a ganar !

Poesia de CARPINEJAR: Como um GOL de MESSI…

Quem me conhece, tá cansado de saber: quando gosto, meu gostar é pra valer; se me apaixonar, sai da frente…

Pois desde que conheci os versos do poeta gaúcho Fabrício Carpinejar, apaixonei-me pela prosa e a poesia dele.

Mérito exclusivo do escritor, que abusa do singular direito de encantar…

Pois não é que acabo de ser surpreendida com um texto atordoantemente lindo do poeta (cuja parceria muito deve honrar a Mário Corso), flagrando e traduzindo na mais fina escrituração poética os dribles, passes, jogadas, enfim, a maestria do absolutamente craque argentino LIONEL MESSI ?!

O texto é uma pérola, indicado por minha querida amiga Luziany Gomes, que, sabendo de minha ligação intensa com o mestre de todas as bolas, me presenteou com esta preciosidade.

Um texto que, tivesse eu o talento, o olhar e a sensibilidade de CARPINEJAR, talvez levasse minha assinatura, antes mesmo da do poeta.

O que você vai ler a seguir, eu teria o MAIOR ORGULHO DE ASSINAR.

Salve, CARPINEJAR !

E obrigada por nos presentear a todos, sobretudo nós, tietes e admiradores atentos e maravilhados ante a atuação de MESSI, com esta preciosidade em forma de crônica.

GOL DE PATINETE

Fabrício Carpinejar e Mário Corso

Maradona não pode ser comparado a Pelé, mas Messi sim, ele já mostra fagulhas do impossível, risca fósforos das chuteiras, entra na pequena área com archotes, ilumina a caverna das traves com rupestres e desenhos incríveis. As redes deveriam ser retiradas depois de seus gols.

O que ele aprontou contra Arsenal é antológico. Seu primeiro gol será tão reprisado quanto a derrubada das torres gêmeas. Nasceu com moldura. O argentino recebeu enfiada de Iniesta e deu um chapéu no goleiro Almunia e concluiu sem deixar a bola cair. A questão é o curto espaço da operação, um rasgo para cima, lembrando os dribles para dentro dos santistas Canhoteiro e Edu.

Foi, na verdade, uma bicicleta de frente, criou o gol de patinete. A bola e o goleiro estavam em outra rotação, muito mais lentos; Messi congelou o tempo para encobrir e botou o tempo a correr novamente ao arrematar. A bola sobe com efeito, como se zombasse das mãos do arqueiro. Não há jogo de corpo do atacante, mas jogo de corpo da bola. A bola joga para Messi.

Talvez seja o tento mais perfeito que se viu no Camp Nou. Esperava-se o toque ao lado para limpar o goleiro. Não, ele toca por cima, numa manobra absolutamente original. Essa é a diferença do gênio para o craque, da estrela para o cometa. Messi não diviniza o banal, desembaraça o divino. Amplia o repertório, não permite um mínimo de descuido e desatenção do torcedor. Qualquer lance dele cheira a milagre. Ele não corre, aparece; ele não chuta, coloca; ele fundiu balé com futebol de salão.

Não há jogo ruim, no mínimo boas atuações alternadas com levitações demoníacas. Seu pé esquerdo é uma centopeia delirante. Comprova que os canhotos não surgiram para a mendicância técnica. São reis do ilusionismo.

Ele não realizou sua obra-prima em cima do Olaria, mas na poderosa esquadra do Arsenal em oitavas de final da Liga dos Campeões. Sacramentou a vitória de 3 a 1 sobre o vice-líder do Campeonato Inglês.  Alguns podem alegar que ele não oferece o mesmo espetáculo defendendo a Argentina. Calma, calma, o Barcelona é uma seleção (assim como o Santos da década de 60), a Argentina que é o clube. Messi não repete suas performances de gala no combinado do seu país porque não há como, é uma confusão política, de desmandos e superstições.

No Espanhol, o artilheiro atingiu 77% de acerto nas finalizações, o maior índice da história. Contabiliza 27 gols em apenas 116 conclusões – marcou a cada 4,3 chances que teve.

É um centroavante completo e um meia esplêndido, concilia o talento magnético na condução da bola e o oportunismo de matador. Impossível marcá-lo. Há algo de maduro em seu rosto, lampejo de tigre, e só tem 23 anos.

Repare que nem comemora o gol, acena, agradece com sinal da cruz. Sua comemoração nunca é explosiva, parece que não quer diminuir o lance com coreografias animadas; só aceita dançar com a bola, não trai sua parceira de tango.

Deseja o lance seco, curto, sem música de fundo. O futebol essencial, o futebol pelo futebol.

A sensação que nos passa é que a finalização letal consumiu toda sua energia criativa. Desce um degrau durante a euforia, enquanto o hábito da maioria é se sentir melhor com o gol. 

É um erro pensar que jogar com alegria diferencia o jogador. Ele precisa jogar com todos os sentimentos misturados, com tristeza também.

Se Lionel Messi encanta desse jeito com aplausos, ficamos imaginando o que faria num acesso de raiva e fúria. Se ele age assim para calar o adversário, o que seria capaz de encenar para calar a torcida.

Está na hora de vaiar Messi. Vaiar com vontade. Daí ele conhecerá a perfeição que vem com a vingança. Conhecerá o cisne negro. A outra metade de Pelé que lhe falta. 

Ele não corre, aparece; ele não chuta, coloca; ele fundiu balé com futebol de salão.

Uma Estátua para MARADONA

O deputado argentino Juan Cabandié está propondopropôs nesta a construção de um monumento em homenagem a Diego Armando Maradona. O político diz que o técnico da seleção da Argentina na última Copa do Mundo é um ícone da cultura popular do país.

Cabandié apresentou o projeto de lei para que seja autorizada a obra do monumento nas imediações da ponte La Noria, no bairro de Villa Riachuelo, na zona sul da cidade.

Segundo o projeto, “Maradona se transformou em um ícone da cultura popular argentina. Com seus defeitos e virtudes, com erros e acertos, e com os mesmos tropeços de qualquer pessoa, conseguiu se sobrepor a todas as alternâncias da vida, com um espírito de luta que merece ser destacado”.

Na opinião do deputado, apesar de todo o nome que tem no meio esportivo, o ex-atleta faz de tudo para colaborar com seus colegas de futebol.

Lionel Messi e Maradona: amizade pralém dos gramados

“Embora tenha tudo a seu alcance, Maradona defende o tempo todo os interesses dos principais protagonistas do esporte: seus companheiros, os jogadores. Em busca disso, enfrentou dirigentes, políticos e poderosos interesses”, diz o político.

O projeto sustenta que Maradona é um fenômeno social” e que “sua referência popular excede o âmbito esportivo”.

Cabandié lembrou também que o campeão mundial em 1986 sempre procurou ajudar os mais pobres.

“Ele [Maradona] encarnou os desejos dos que têm pouco, dos que nunca festejaram, dos eternos abandonados pela história e que viram representados nele seus desejos de uma vida melhor”, afirma.

Apesar de perder para a Alemanha (4 a 0) nas quartas de final da Copa, tanto Maradona quanto os jogadores foram recebidos por milhares de torcedores com muita festa em Buenos Aires.

Carlitos Tevéz e Maradona: cumplicidade e apoio mútuo

“O povo argentino demonstrou que, quando o assunto é Maradona, os resultados já não importam. Mesmo tendo sido eliminado nas quartas, com uma goleada, milhares de pessoas foram às ruas para recebê-lo junto aos 23 jogadores”, lembra Cabandié.

Assinamos embaixo o que diz Cabandié.

E VIVA MARADONA, El Pibe de Oro !

Multidão Recebe Seleção Argentina

Multidão recebe jogadores da Argentina, em Buenos Aires
Multidão recebe jogadores da Argentina, em Buenos Aires

Maioria vestia camisa da seleção e levava bandeiras argentinas e cartazes com palavras apoio ao técnico Maradona.

O presidente da AFA, Julio Grondona, pediu a Maradona que comande a seleção no amistoso de agosto, contra a Irlanda, em Dublin.

Milhares de pessoas receberam neste domingo a seleção argentina no retorno da equipe a Buenos Aires, mesmo após a eliminação com derrota por 4 a 0 para a Alemanha nas quartas de final da Copa.

O time, que chegou ao aeroporto internacional de Ezeiza, foi levado da pista em um ônibus com escolta policial à sede da Associação de Futebol Argentina (AFA), onde se aglomeravam mais de 10 mil torcedores para saudar os jogadores.

Ônibus com time argentino é recebido com festa, em Buenos Aires
Ônibus com time argentino é recebido com festa, em Buenos Aires

Argentinos Querem MARADONA como Técnico

Mais de dez mil torcedores foram ao Aeroporto de Ezeiza, cantando músicas em homenagem ao ídolo e pedindo que ele permaneça. Seleção joga amistoso dia 11 de agosto

 A seleção argentina desembarcou em Buenos Aires neste domingo cercada de carinho dos mais de dez mil torcedores que foram recepcionar o técnico Diego Maradona, os jogadores e membros da delegação que foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo.

Ao contrário do que se esperava, o clima era de total apoio a todos os integrantes da equipe, especialmente a Maradona. Com músicas que pediam a permanência do Pibe à frente da equipe, os torcedores acenavam e mandavam beijos a todos os que desembarcavam.

Segundo o jornal argentino Olé, jogadores e membros da comissão técnica pressionaram a diretoria da Associação de Futebol da Argentina (AFA) para que a viagem de volta fosse antecipada de segunda-feira para sábado, no que foram atendidos. O avião partiu da África do Sul com os 45 integrantes da seleção argentina a bordo, sendo oito na classe executiva – Maradona e parte da comissão técnica – e os demais na classe turística, sendo que todos os jogadores viajaram ocupando três poltronas. Durante a viagem, alguns jogadores teriam se reunido com Maradona pedindo que ele permanecesse como técnico da seleção argentina.

chegada argentinaCerca de dez mil torcedores foram ao aeroporto aplaudir a delegação argentina na chegada a Buenos Aires (Foto: AP)

Nas ruas que ficam ao redor do aeroporto havia uma grande quantidade de automóveis e ônibus, todos com bandeiras argentinas, ou pintados de azul e branco. Ao som de “Y Diego no se va, y Diego no se va”, a multidão cantava e praticamente impedia que o ônibus que levava a delegação do aeroporto para o centro da capital se movesse.

A Argentina tem amistoso marcado para 11 de agosto. Como Maradona tem contrato até 2011, é possível que ele seja demovido da sua intenção de deixar o comando da seleção e inicie um novo ciclo à frente do time.

Vários nomes dos setores político e cultural da Argentina manifestaram apoio à permanência de Maradona na seleção nacional através de redes sociais.

Fique, te banco até o fim – escreveu o Chefe de Gabinete do Governo Argentino, Aníbal Fernández.

Em uma enquete feita pelo jornal Clarín, respondida por cerca de 15 mil internautas, cerca de 68% foram favoráveis à permanência de Maradona à frente da seleção argentina.

Maradona e o Tango Final…

 
    Fica como a mais tocante, triste, cruel, DEVASTADORA imagem da Copa 2010 a tristeza incomparável de Maradona na coletiva à imprensa, pós-derrota pra Alemanha…

Poderá haver semblante mais insólito, tocante e peculiar ao clima dos mais lindos TANGOS (aqueles que de tão belos não se pode nem ouvir porque o coração cai arrebentado, sem chance de segundo tempo ?)  do que o do inolvidável técnico/craque/jogador argentino durante a COLETIVA “cruel” pós-jogo final da Copa ?  

Ver MARADONA arrasado daquele jeito é como sentir o tapete lhe fugindo dos pés… E pensar na tristeza colossal que toma conta da alma platina da seleção de Messi, Tevéz, Higuaín, Milito, Verón, Agüero, Mascherano, Burdisso, Palermo… todos eles… é TRISTEZA DEMAAAISSSSSSSSSSS

   

 Vontade de estar perto de MARADONA, por quem tanto torcemos nesta Copa … vontade de dizer aos aguerridos jogadores argentinos que eles foram BRILHANTES em campo, que chegaram à África como uma seleção desacreditada e saem como “a seleção favorita”, responsável pelo mais difícil e mais disputado jogo deste Mundial.
 
     O grupo comandado por Maradona, Mancuso, Messi, Tevéz, Mascherano e Verón jogou com impressionante vontade de virar, de seguir adiante, de não esmorecer e isso foi/é lindooooo… os aregntinos deixam os campos da África do Sul de cabeça erguida, com uma partida muito bem jogada – onde tiveram pouca sorte (foram muitos os chutes a gol, com um gol impedido de Higuaín), muitos passes brilhantes (sobretudo de Messi e Tevéz) e onde não esmoreceram nem perderam a Dignidade, nunca. Nada de machucar ninguém nem desistir de lutar.
 
       

  Isso é a raça Argentina. Os alemães são como tanques blindados: se preparam sempre como se fossem disputar um LUGAR NA VIDA, qual FUZIS num campo de guerra… dá até arrepio vê-los em campo, jogando de PRETO… parecem arrastar consigo uma infindável energia negativa…

  
 Mas tinham melhor preparo físico, jogaram melhor… fazer o quê ?!


 
         Tentar ir ver um jogo da seleção platina em Buenos Aires

Carlitos Tevéz: brilhante em campo, em todos os jogos…
 
        Agora somos Uruguai, ademais pelo querido Loco Abreu, do nosso Botafogo, embora acreditemos numa final Holanda e Alemanha… e Alemanha vence.

                 

MARADONA: Craque montou equipe coesa e solidária

 

                                ADELANTE, COMPANHEROS !
 
Há que aprender a levantar depois da queda. Assim é a vida. Como uma nota recorrente de um tango de Gardel…

Sem MARADONA, é fim de Copa

MARADONA: somos solidários a Vossa dor, camarada… Valeu por alçar a seleção platina a outro patamar, pelos momentos vários de alegria proporcionados, pela maneira cordial com que mostrou ao mundo como se monta uma equipe solidária, fraterna, companheira.

Argentina se prepara com serenidade

 

Em dia de folga, Maradona recebe Danny Jordan na concentração

maradona danny jordan

Maradona e Jordan se encontram na concentração
argentina em dia de folga  (Foto: Reprodução/Olé)

A três dias do jogo contra a Alemanha, os jogadores argentinos foram contemplados com uma tarde de folga. Depois de um leve trabalho físico pela manhã, os comandados de Maradona almoçaram e foram liberados para aproveitar a tarde desta terça-feira em Pretória. Quem apareceu na concentração sul-americana foi o presidente do Comitê Organizador da Copa, Danny Jordan, que fez uma visita ao treinador da Argentina em retribuição ao apoio manifestado por Maradona à organização do Mundial.

Enquanto Jordan e Maradona se encontravam, Messi e Palermo tratavam de seguir rumo ao bairro onde estão hospedados seus familiares, assim como fez boa parte dos atletas. Já os jogadores Heinze, Mascherano e Verón optaram por aproveitar a tarde nas dependências da concentração argentina.

Agüero e Lionel Messi sob o comando de Maradona: MESSI é a grande preocupação da equipe alemã
Por GLOBOESPORTE.COM Pretória, África do Sul