Arquivo da tag: teatro no verão carioca

Grandes Atrizes numa Peça de Mulheres, Pra Mulheres…

Fui ao teatro assistir ao espetáculo Amores, Perdas e Meus Vestidos

Noite de quinta, que começou com insólito banho, na gelada embora gostosa, água do mar  do Leblon…

De lá, uma ida ao Teatro para ver mais um texto bem elaborado pela sempre instigante e eloquente ADRIANA FALCÃO.

Amores, Perdas e Meus Vestidos, sala FERNANDA MONTENEGRO do Teatro Leblon. Casa cheia, estréia da querida INGRA LIBERATO no espetáculo dirigido com leveza, competência e bom gosto por Alexandre Reinecke.

Trata-se de interessante comédia, a qual ganhou montagens de sucesso em países como EUA e Argentina, e no Rio segue a mesma trilha. A versão brasileira do fenômeno de bilheteria off-Broadway Love, Loss and What I Wore (adaptado pelas irmãs Ephron do best-seller homônimo de Ilene Becker-man), é um matelassê de lembranças femininas (engraçadas, tristes, felizes, alegres, sensíveis, críticas, questionadoras). Essas são fruto da vivência pessoal da autora, a qual, após abrir seu closet, inspira-se nas peças mais marcantes e começa a discorrer sobre fatos e observações trazidos por cada um desses modelos.

Em cena, Ivone Hoffmann, Arlete Salles, Thaís Araújo e Ingra Liberato abordam com invejável espontaneidade temas caros ao universo feminino, como dilemas sobre qual sapato usar e “angústias” no momento de escolher o vestido certo para impressionar numa festa.

Casa lotada, aplausos em cena aberta, uma estréia impressionante de INGRA LIBERATO: com apenas três dias de ensaio, a atriz assume o elenco com envergadura de veterana, um luxo para poucas !

INGRA revelou-se atriz capaz de qualquer desafio. Pois não é nada fácil pegar “um espetáculo já andando”, caminhando em trilhos bem pavimentados, e mostrar-se em nível semelhante de interpretação.

O espetáculo é vigoroso, contemporâneo, sem nenhum papel principal, com todas as atrizes tendo chance de igualmente destacar-se. O que todas fazem com maestria, inoculando na platéia uma vontade natural de gargalhar e aplaudir. Coisa rara e benfazeja.

Direção, iluminação e trilha sonora compõem uma unidade cênica que facilita o desenrolar das histórias pessoais de cada personagem e sublinham a interpretação vigorosa e sensível destas 4 respeitáveis atrizes de nossa enorme constelação de grandes intérpretes.

Caso você esteja no RIO, curtindo este adorável verão carioca – como esta redatora -, não deixe de conferir AMORES, PERDAS & MEUS VESTIDOS !

Sala Fernanda Montenegro do TEATRO LEBLON. Excelente pedida, um refresco na alma, cada vez mais importante nos dias desta modernidade líquida tão bem enunciada por Zygmunt Bauman… SARAVÁ !!!