Arquivo da tag: Theatro José de Alencar

Os vencedores do XXII CineCE

Termina 22° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema (Foto: Divulgação)
Theatro José de Alencar: palco do CineCE – Festival Ibero-americano de Cinema
 
Após uma semana de debates, mesas-redondas, palestras, oficinas e muitas exibições gratuitas de filmes, chegou ao fim o 22° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema. O longa “Violeta foi para o Céu”, do chileno Andrés Wood, e o curta-metragem “Os lados da rua”, do capixaba Diego Zon, foram premiados com o Troféu Mucuripe e  US$ 10 mil.

Criado este ano, o Prêmio Banco do Nordeste do Brasil (BNB) – melhor filme de temática nordestina – premiou com R$ 10 mil o longa “Rania” da diretora cearense Roberta Marques. Os outros prêmios foram distribuídos em áreas técnicas das produções.

OS VENCEDORES do CINE CEARÁ 2012:

Fiorella Mattheis na entrega do premio de melhor filme para "Violeta Foi Para o Ceu" (Foto: Divulgação)
Fiorella Mattheis entregou prêmio de Melhor
Filme para “Violeta Foi Para o Ceu”
 
Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem
Melhor Direção: Cláudio Assis (PE), por “Febre do Rato”;
Melhor Fotografia: Gaizka Bourgeaud, por “Bertsolari” (de Asier Altuna-ESP);
Melhor Roteiro: Eliseo Altunaga, Rodrigo Bazaes, Guillermo Calderón e Andrés Wood
por “Violeta foi para o Céu” (de Andrés Wood-CHI);
Melhor Som: Nerio Barberis e Santiago Arroyo, no filme “Prazo de validade” (de Kenya Márquez-MEX);
Melhor Trilha Sonora Original: Jorge Du Peixe, por “Febre do Rato” (de Cláudio Assis-PE);
Melhor Direção de Arte: Juan Carlos Azevedo, por “Em nome da filha” (deTania Hermida-EQU);
Melhor Ator: Luis Ziembrowski, por “Um amor” (de Paula Hernández-ARG);
Melhor Atriz: Graziela Felix, por “Rânia” (de Roberta Marques-BRA);
Prêmio do Júri Oficial: “Prazo de validade”, de Kenya Márquez-MEX);
Prêmio Edição: Andrea Chignoli, por ‘Violeta foi para o Céu’, de (Andrés Wood-CHI);
Prêmio da Crítica Internacional: “Um Amor”, (de Paula Hernández-ARG).

Prêmio da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine)
“Prazo de Validade”, longa de Kenya Márquez (México): pelo roteiro engenhoso, pela evolução do arco dramático e pelo homogêneo trio de protagonistas;
“Dia estrelado”, curta de Nara Normande (PE): pela combinação rigorosa entre técnica e discurso, pelo diálogo feliz da fotografia com as artes plásticas.

Troféu Oscarito (Prêmio da Câmara Municipal de Fortaleza)
Longa de Claudio Assis (PE) por “Febre do Rato”

Prêmio da Crítica Internacional
Longa “Um Amor”, de Paula Hernández (Argentina)

Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem
Melhor Curta: “Os lados da rua”, de Diego Zon;
Melhor Direção: Roberval Duarte por “Santas” (RJ);
Melhor Roteiro: Luiza Favale, Marcus Vinicius Vasconcelos, Nádia Mangolini e Vanessa Reis por “Realejo” de Marcus Vinícius Vasconcelos;
Melhor Produção Cearense: “Querença” de Iziane Filgueiras Mascarenhas

Cine Ceará será aberto esta noite no Theatro José de Alencar

 Mais uma edição do evento cultural mais importante do Ceará começa hoje

A agitação em Fortaleza é grande desde ontem no circuito aeroporto-orla. Começam a chegar convidados, realizadores, jornalistas e participantes de mais uma edição do Festival de Cinema que anualmente atrai dezenas de cinéfilos, estudantes, profissionais do setor e curiosos aos espaços onde diversos filmes são exibidos e a entrada é gratuita. Wolney Oliveira e Margarita Hernandez estão no comando.

Cantora chilena Violeta Parra, falecida em 1967, é tema do filme de abertura…

Cine Ceará começa às 20h com abertura solene na mais bela e tradicional casa de espetáculos da capital cearense e o filme a ser exibido hoje é Violeta Foi Para o Céu, abrindo oficialmente a mostra competitiva desta 22a edição. Na tela, a história de Violeta Parra, renomada cantora, compositora, ceramista, tapeceira, folclorista e artista plástica chilena. Co-produção Chile-Argentina-Brasil, o documentário tem direção de Andrés Wood, e foi rodado na Argentina e na França.

Antes da exibição, o ator MARCO NANINI receberá o Troféu Eusélio Oliveira como primeiro grande Homenageado do CineCE deste ano. 

Além disso, o festival vai promover, dias 4 e 5, o II Seminário Audiovisual e Desenvolvimento Sustentável, na Assembleia Legislativa e no Auditório A4 da Universidade de Fortaleza (Unifor).  O objetivo é discutir a criação de métodos mais eficazes e ágeis no processo de fomento a iniciativas culturais, em especial ao cinema brasileiro, e ser ponto de encontro de produtores, realizadores, incentivadores, além de estudantes e apreciadores do cinema brasileiro para dialogar sobre estratégias de desenvolvimento do Audiovisual nas regiões Norte/Nordeste.

O II Seminário Audiovisual e Desenvolvimento Sustentável vai reunir importantes nomes da área da Cultura, dos negócios e da gestão cultural, entre eles Ana Paula Dourado Santana, Secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura (MinC), que vai falar sobre ‘A inovação das políticas culturais com vistas à sustentabilidade do audiovisual’.

PROGRAMAÇÃO

SEXTA – 1 de JUNHO

20h – Cerimônia de abertura, no Theatro José de Alencar. Exibição de “Herói Iluminado”. Animação. 5Min. 2012.

Marco Nanini : ator será primeiro grande Homenageado 

20h40 – Mostra competitiva ibero-americana de longa-metragem. Filme: “Violeta foi para o céu”, de Andrés Wood. Ficção. 110Min. 35mm. Chile. 2011.

Amanhã, dia 2/06

10h – Encontro com o realizador de “Violeta foi para o céu”. No Hotel Seara – Auditório Edhessa I.

10h às 13h / 14h às 18h – Workshop de interpretação para cinema, com o oficineiro Sérgio Penna, no Instituto de Cultura e Arte/Universidade Federal do Ceará

15h – Mostra Olhar do Ceará, no Auditório João Frederico Ferreira Gomes – Anexo II da Assembleia Legislativa – Centro Cultural do Parlamento. Filmes: “Jus”, de Marcelo Dídimo. Doc. 18´18″. 2011. “Mulheres da comuna”, de Daiana Gomes. Doc. 20´. 2012. “Próxima parada”, de Samuel Brasileiro. Ficção. 9´. 2011. “Gorgon”, de Felipe Kehdi. Animação. 2´23″. 2011. “Exilados”, de Ana Paula Teixeira. Doc. 20´. 2011. “Maracatucá”, de Vivi Rocha e Irene Bandeira. Doc. 16´. 2011. “Ela pode recorrer”, de Ronaldo Barbosa. Vários. 1´35″. 2011.

15h – Mostra Lucy Barreto, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “Amor bandido”, de Bruno Barreto. Ficção. 95Min. Brasil. 1981.

17h – Mostra Lutas Sociais na América Latina, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “É tudo verdade”, de Orson Welles, Bill Krohn, Myron Meisel, Richard Wilson e Norman Foster. Documentário. 89Min. França, EUA, Brasil. 1993.

19h  – Exibição especial, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “Antônio Conselheiro”, de Walter Lima Pinto. 80Min. 2009.

20h – Mostra competitiva ibero-americana de longa metragem, no Theatro José de Alencar. Filmes: “Distância”, de Sergio Ramirez. Ficção. 75Min. Guatemala. 2011.

“Futuro do pretérito: Tropicalismo now!”, de Ninho Moraes e Francisco César Filho. Documentário. 76Min. Brasil. 2011.

SERVIÇO

22º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema
Data: 1º a 8 de junho de 2012
Local: Theatro José de Alencar – Fortaleza (CE)
Site oficial: http://cineceara.com / cineholliudy.wordpress.com

Halder Gomes apresenta sua Holliúdy na noite de premiação do Cine Ceará …

 

Cine Holliúdy, ideia do cearense Halder Gomes que virou curta premiado e agora ganha sua versão em longa-metragem, é o filme convidado para encerrar a 22a edição do Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, no Theatro José de Alencar, centro de Fortaleza, no próximo dia 8 de junho, às 21h.

Halder Gomes dirigindo  a produção que será exibida no encerramento do Cine Ceará…
 
Inspirado no premiado curta O Astista Contra o Caba do Mal (vencedor de 42 prêmios/exibido em mais de 80 festivais em 20 países e em todos os estados do Brasil), o longa resgata o momento da chegada em massa da Tv no interior do Ceará, na década de 70, colocando em xeque as pequenas salas de cinema do interior e a paixão de um exibidor, Francisgleydisson, pela Sétima Arte. 
 
 Fiorella Matheis estará em Fortaleza para a exibição de Cine Holliúdy
 
Cine Holliúdy une a nostalgia e o romantismo de uma época, somado ao senso de humor, único, dos cearenses. Falado parte em cearensês, o longa terá legendas em português em algumas cenas, e apresenta uma trilha musical composta por clássicos dos cantores Márcio Greyck, Odair José e Fernando Mendes.
 
No elenco, Edmilson Filho, Miriam Freeland, Roberto Bomtempo, Falcão, Karla Karenina, João Netto, Jesuíta Barbosa, Joel Gomes, Fernanda Callou, Ary Sherlock, Haroldo Guimarães, dentre vários outros talentos, além das participações especiais de Angeles Woo (filha do diretor chinês, John Woo), Fiorella Mattheis (em sua estréia no cinema) e do cantor, Márcio Greyck.
 
O filme foi realizado com prêmio do edital do Ministério da Cultura para filmes de Baixo-Orçamento, 2009.
 

Miriam Freeland, do elenco de Cine Holliúdy, também estará no Cine Ceará…