Arquivo da tag: Toni Venturi

Humor em webserie é Botolovers…

 Meu querido amigo, produtor, roteirista e cineasta José Agripino estreando como planejador de ação em redes sociais:

E a estreia é com  Botolovers…

Há material bastante pra ser visto, apreciado e dar muita risada.

O link do youtube é

http://www.youtube.com/watch?v=WfyHph7lHOs

O mais, você confere aí: 

 

 BOTOLOVERS é uma websérie de comédia, focada na particularidade dos seus personagens e em seus diálogos rápidos com humor ousado e afiado. 

Botolovers é sobre relacionamentos contemporâneos, longe de julgamentos e com regras próprias. 

Botolovers é um estilo de vida, uma vida livre, maluca e colorida. 

Quem disse que um casal é feito de dois?

Para Patrick, Naara e João Eugênio, a vida num relacionamento a três é mais que perfeita, ou às vezes, mais que imperfeita. Nessa websérie de humor, conheceremos o dia a dia desses três jovens de 20 e poucos anos que levam a vida como um típico casal que precisa lidar com os obstáculos da rotina e com a individualidade de cada um.

Se a vida a dois é complicada, a vida a três é uma confusão. Isso é ser um botolover: livre e preso a vida de uma metrópole, malucamente normal e com toda caretice da tal existência dita “descolada”, amantes da vida e do boto cor-de-rosa.

A DIREÇÃO –  Caroline Fioratti

Formada em cinema pela FAAP, Caroline Fioratti trabalhou na Gullane Filmes

como integrante do Núcleo de Dramaturgia da produtora. Formigas, seu

curta-metragem de estréia, percorreu festivais nacionais e internacionais e

recebeu diversos prêmios. A Grande Viagem, seu segundo curta-metragem,

conta com o incentivo do Ministério da Cultura e teve sua estreia no Festival

de Paulínia 2011. Atualmente, além de trabalhar na websérie Botolovers,

Caroline desenvolve um roteiro de longa-metragem com o diretor Carlos

Cortez e roteiriza um série de documentários para o History Channel.

AURORA FILMES

A Aurora Filmes surgiu da união dos produtores Rui Pires e André Montenegro que ao longo de 15 anos, trabalharam em mais de 40 produções como Carandiru, de Hector Babenco, O Ano que meus pais sairam de férias, de Cao Hamburger e As melhores coisas do mundo, de Laís Bodanzky.

A produtora iniciou suas atividades em 2006 coproduzindo o filme A Via Láctea, de Lina Chamie, que participou da Semana da Crítica do Festival de Cannes. Reflexões de um Liquidificador, de André Klotzel, lançado em 2010, é o segundo filme da Aurora. O ano de 2011 é marcado pelo lançamento do filme Estamos Juntos, dirigido por Toni Venturi, e pela filmagem de Entre Vales e Montanhas, do diretor Philippe Barcinski. A Aurora inicia também o desenvolvimento de novos projetos em parceria com outros diretores.

OS PERSONAGENS

Patrick, Naara e João Eugênio são um casal de três. Eles vivem juntos há 2 anos e estão no momento do relacionamento em que amor e paixão começam a ser questionados. Ao longo da série, veremos como esses três namorados lidam com as situações cotidianas:

dormir na mesma

cama, fazer feira, ir a igreja,

trabalhar, matar um inseto,

dividir um banheiro, entre outras coisas.

Para eles, nada é muito simples, pois em três, o consenso é sempre difícil de se alcançar. Surgem assim, as situações cômicas que são a essência dos episódios. 

Equipe de Botolovers comemora estreia…
 

For Rainbow: Quinta edição começa quinta

O 5º For Rainbow acontece até 3 de novembro levantando a bandeira da diversidade sexual, e animando a cena LGBT

Um dos mais importantes festivais do Brasil dedicados à diversidade sexual, o For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual chega à quinta edição, exibindo filmes nacionais e internacionais, fomentando encontros e também animando a cena LGBT de Fortaleza, ocupando a Casa Amarela Eusélio Oliveira, a Biblioteca Dolor Barreira e as Boate Donna Santa e Unique Club.

O 5º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual é uma realização do Centro Popular de Cultura e Ecocidadania (CENAPOP) com apoio do Governo do Estado do Ceará, da Prefeitura Municipal de Fortaleza através da Secretaria de Cultura de Fortaleza, Banco do Nordeste do Brasil, Casa Amarela Eusélio Oliveira e Universidade Federal do Ceará. 

Para dar início à programação artística, uma noite dedicada às musas: Elke Maravilha fará show ao lado de Marta Aurélia e Banda, e Macaúba do Bandolim, dividindo o mesmo palco dia 27, na Boate Donna Santa (Rua Dragão do Mar, 308 – Praia de Iracema), a partir das 20h. A entrada será 2 kgde alimentos, os quais serão doados à Associação de Voluntários do Hospital São José.

As mostras audiovisuais reúnem 54 filmes de diferentes gêneros: ficção, documentário, musical e experimental, em longa e curta duração, brasileiros e estrangeiros com temática LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).  Além da exibição de filmes, o festival ainda apresenta espetáculos de teatro, dança, música, exposição multimídia de artes visuais e a mostra educativa, que levará apresentações e debates aos centros culturais da Região Metropolitana de Fortaleza.

 A programação audiovisual inicia na sexta, 28, com a exibição do filme Janaína Dutra – uma dama de ferro, na Biblioteca Dolor Barreira (Av. da Universidade, 2572, Benfica). O documentário conta a história da advogada transexual, natural de Canindé/Ce, cujo trabalho serviu de referência para a elaboração do projeto Brasil Sem Homofobia – Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra LGBTs e de Promoção da Cidadania Homossexual. Neste dia, o diretor Wagner de Almeida é homenageado.

MOSTRA COMPETITIVA – Grande atrativo do 5º For Rainbow é a exibição de filmes que participam da mostra competitiva de longas e curtas-metragens. Exibida na Casa Amarela Eusélio de Oliveira, entre 29 de outubro e 2 de novembro, a partir das 18h, a mostra terá 5 longas-metragens e 26 curtas de diversas nacionalidades. A entrada é franca. Compõem o júri da Mostra Competitiva Jane Malaquias, Ana Cristina Diogo, Micheline Helena, Lilia Moema e José Augusto Lopes.

Ana Paula Arósio: beleza e competência em destaque no longa de Malu di Martino

O brasileiro Como esquecer,  da diretora Malu di Martino, abre a mostra de longas dia 29, sexta. Baseado no livro autobiográfico da escritora Miriam Campello, o filme conta a história de Júlia (Ana Paula Arósio), uma professora de literatura inglesa que luta para reconstruir sua vida depois de uma intensa e duradoura relação amorosa com Antônia. O filme, que tem ainda no elenco Murilo Rosa e Natália Lage, participou de diversos festivais nacionais e internacionais.

No sábado, 30, é a vez do longa 8 semanas, musical argentino, com elementos de ficção, comédia e  documentário. Dirigido por Diego Schipani e Alejandro Montiel, o filme acompanha idas e vindas de um grupo nos bastidores de um musical. 

Outra amostragem da diversidade brasileira produzida para as telas é o drama Vamos fazer um brinde, do produtor e diretor Cavi Borges em parceria com Sabrina Rosa, a ser exibido domingo, dia 31. Com elenco dominado por atores negros, o filme trata com delicadeza o reencontro de um grupo de amigos em pleno réveillon de Copacabana.

O longa Release (Reino Unido,88’), estreia na Mostra na segunda, 1º de novembro, abordando o ódio e o preconceito como combustível de uma sociedade hipócrita. O filme foi premiado como o melhor drama britânico no Festival Internacional The End Of The Pier, em 2010.

Diretor Toni Venturi no set, observado pela atriz Leandra Leal

A mostra encerra com o premiado Estamos juntos (Brasil, 166’), do diretor Toni Venturi (Cabra Cega, Rita Cadillac: A Lady do Povo). O filme traz Cauã Reymond no papel de um DJ homossexual que disputa com sua melhor amiga, interpretada por Leandra Leal, a atenção de um músico argentino. Estamos Juntos foi o grande vencedor do XV CinePE, levando sete prêmios, entre eles melhor filme, diretor, atriz e roteiro.

Atriz Débora Duboc, mulher de Venturi, também está no longa Estamos Juntos…

Na mostra competitiva de curtas, 26 filmes concorrem ao troféu Arthur Guedes, sendo 18 filmes nacionais e 8 estrangeiros. Entre eles, duas animações brasileiras, Brecha (Júlia Araújo e Nathália D’emery, 5’43”) e O reino do chocolate (Rafael Jardim, 4’), além dos cearenses  Que mulher é essa, de Cecília Góis e Gaby Lima, e Glossário – 2ª Lição, continuação do curta que fez sucesso entre o público da edição de 2010.

A animação BRECHA, que acaba de ganhar a I Mostra de Vídeos Universitários da UNICAP, também está competindo no For Rainbow

Além da mostra competitiva, esta edição traz  ainda a mostra internacional, com curadoria da argentina Violeta Uman. A mostra internacional tem início também dia 29 e segue até 2 de novembro, a partir das 16h.

O evento inclui, ainda, exposições virtuais de fotos de Sidney Souto e de quadros da artista plástica Lídia Rodrigues (29 de outubro a 2 de novembro), apresentação da Mostra Esquetes 3×4 de Teatro, de Silvério Pereira (dia 31, às 21h30) e o espetáculo de dança Anatomia das coisas encalhadas, de Sílvia Moura (dia 29, às 18h30).

Luiz Carlos (Bigode) Lacerda, renomado cineasta carioca, é um dos homenageados…

HOMENAGEM – Serão homenageados no 50 For Rainbow pessoas que contribuem para a causa LGBT, seja por sua atuação cultural ou por sua militância pública em favor do movimento LGBT. Serão homenageados os cineastas Wagner de Almeida (27 de outubro) e  Luiz Carlos Lacerda, o Bigode (dia 30), as cantoras Elke Maravilha (dia 27 ) e Rogéria (3 de novembro), as ativistas cearenses Andrea Rosati e Luanna Marley (1 de novembro)  e o baiano Nonato Freire (dia 27), ex-dono do bar Coração Materno, um dos bares vanguardistas de Fortaleza. 

PREMIAÇÃO – Para encerrar o festival, a festa da premiação e entrega do Troféu Arthur Guedes acontece dia 3 de novembro, a partir das 20h, na boate Unique Club, com apresentação intimista da cantora e artista transformista Rogéria. A entrada será 2 kg de alimentos, a serem doados à Associação de Voluntários do Hospital São José

 

Verônica Guedes, idealizadora e coordenadora-geral do For Rainbow

Serviço:

5º For Rainbow – Festival de Cinema da Diversidade Sexual

Data: 27 de Outubro a 3 de Novembro

Locais: Boate Donna Santa (27 de outubro), Biblioteca Dolor Barreira (dia 28),  Casa Amarela Eusélio Oliveira (29 de outubro a 2 de novembro) e Boate Unique Club (3 de novembro).

Informações: (85) 3023.7629 e forrainbow@forrainbow.com.br

Rita Cadillac nas Telas

Rita Cadillac, a lady do povo

Documentário de Toni Venturi  estréia dia 9 em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Belém, Fortaleza, Natal, Salvador, Porto Alegre, Curitiba e Recife

Ela fez história com aquilo que o brasileiro mais gosta.

 

Símbolo sexual brasileiro. A rainha dos caminhoneiros, garimpeiros e madrinha dos presidiários.

O documentário revela os momentos mais importantes da carreira da vedete Rita Cadillac através de depoimentos e imagens inéditas, resgatando um rico material de arquivo desde os anos de dançarina em O Cassino do Chacrinha“, o mais popular programa de TV dos anos 80, até os filmes pornográficos atuais.

 Rita Cadillac, A Lady do Povo contrapõe o lado midiático do símbolo sexual brasileiro ao outro lado, caseiro e cotidiano, numa reflexão sobre a linha que separa o personagem e a pessoa, a celebridade e a mulher falível e humana, que pensa em se aposentar.

Brasil, 2007, 77 minutos, cor, 35mm 

Diretor / Produtor: Toni Venturi

Roteiro: Daniel Chaia

Fotografia: Jay Yamashita

Montagem: Rodrigo Menecucci

Música: Gustavo Kurlat, Ruben Feffer

Produtora: Olhar Imaginário

Distribuidora: Espaço Filmes