Arquivo da tag: Val Donato

O Impressionante Magnetismo de Val Donato, a Voz Vulcão de Campina Grande

Ir à Campina Grande e não ouvir Val Donato é como ir ao Ceará e não comer castanha. Ou como no Rio não visitar o Corcovado…

Se você ainda não ouviu falar nela, tenha certeza: alguma coisa está fora da ordem. Totalmente Demais. Val Donato é cantora, compositora, violonista e ataca bem numa guitarra. Tem um timbre de voz excentricamente marcante, daqueles que quando se escuta, sobrevém a certeza de alguém cantando com toda a extensão da alma.

Conheci-a há anos, apresentada pelo meu querido amigo André da Costa Pinto (cineasta, professor universitário, diretor de teatro, produtor, um autêntico estimulante cultural para usar  termo mais preciso), durante uma das edições do ComuniCurtas, festival de cinema que ele realiza em Campina Grande, todos os anos, com afinco, dedicação e generosidade ( é impressionante o número de vocacionados para a Arte que André vem ajudando a revelar, seja no teatro, no cinema, na música, na fotografia, nas artes plásticas. Isso pode ser comprovado pelo aumento no número crescente de produções audiovisuais realizadas na terra da profícua dramaturga Lourdes Ramalho).

Val Donato é um desses artistas.  Com quem me encanto mais a cada vez em que a vejo cantar, melhor a cada nota. Foi comandada por ela a efervescente noite musical da quinta nesta sexta edição do ComuniCurtas. O local: bar Opção, bem próximo ao belo açude velho. Terminada a sessão de filmes das muitas mostras do festival, acorremos ao bar.Momento precioso:  uma nova oportunidade de verouvir Val Donato, com quem me encantei desde a primeira vez em que a ouvi.

 

Val Donato é uma artista surpreendente. Tipo mignon, é uma gigante no palco. Quando solta a voz, rouba a cena e solta duendes de vários matizes, espalhando-os pelo ambiente com a maestria de quem tem completo domínio do ofício que abraçou.

 

Uma enorme satisfação estar na platéia de Val Donato. Como um rouxinol azul (tão raro quanto a arara de cor igual), Val pode ser vista também como um menestrel do canto, para quem qualquer música escolhida parece ter sido feita para seu timbre, aliás, marcante, capaz de fazer lembrar de imediato as vozes de Cássia Eller, Sandra de Sá e porque não dizer Janis Joplin e Sarah Vaughan ?

VAL  DONATO é A VOZ DE CAMPINA GRANDE. E o Brasil precisa conhecê-la para que o mundo acesse sua poderosa alquimia.

 

Como já tenho a sorte de conhecê-la, folgo em compartilhar com você, leitor amigo, o talento e o lugar de destaque que Val Donato tem , e merece ter, cada vez mais, no já expressivo cardápio da Música Brasileira.

São quase 4h quando chego ao hotel Marc Center (cenário a acolher todo ano os selecionados e convidados do festival promovido pela UEPB) mas a vontade de expressar a satisfação de estar mais uma vez na platéia de Val faz meu sono descer as escadas. Foram quase três horas ouvindo e dançando ao som de Val e seu violonista Valdenor  – que não se recusou a acompanhar nenhuma música, ainda que não devidamente ensaiada com a cantora. SARAVÁ !  O repertório é tão vasto quanto a dimensão do talento da artista paraibana:   vai de composições próprias a hits do momento, passando por Jorge Ben, Caetano e Chico (que máximo poder dançar e cantar a magnânima Roda Viva),  abrin do espaço para uma generosa homenagem a esta redatora com a colossal MEU ERRO ( acme da criação ensolarada da guitarra de ouro de Herbert Vianna), e ancorando em Beatles, Bob Marley, Fred Mercury e até músicas espanholas com  a mesma desenvoltura.

Ao mesmo tempo em que a voz reverbera vulcões de poderosas larvas de alcance, a doçura do olhar de Val e o carinho com que atende aos pedidos da platéia, denotam uma artista intensamente  movida pela sensibilidade, a qual ela parece lapidar com esmero e dedicação de ourives. Só isso para explicar  a intérprete exponencial que é VAL DONATO, que canta como quem sorve um bom bocado do prato predileto. Esse prazer que Val expressa até nas entrelinhas de seu canto, insólito e singular, promove uma indubitável empatia com quem tem a chance de estar no mesmo ambiente que ela ilumina e faz melhor com seu canto, sua presença e sua interpretação.

É dela a música que encerra o documentário Quando eu Crescer, do jovem Emannuel Dias, exibido quarta-feira no festival, assim como também é de Val a canção-tema (Para mim, você) do primeiro longa de André Costa, que deve ser lançado ainda este ano (o filme é Tudo que Deus criou, protagonizado por Letícia Spiller, Guta Stresser, Paulo Vespúcio e Maria Gladys). Aliás, Val cantou a música na noite Opção e o bar inteiro cantou com ela. A música é uma balada romântica, bela porque simples e certeira na tradução dos sentimentos que acometem os apaixonados, ou aqueles em busca de uma paixão. De refrão fácil, deve virar hit tão logo comece a tocar para o grande público ouvir.  Ainda não conheço o filme mas, tenho certeza, a música de Val será peça-chave na sinergia do público com o filme de André.

Uma delícia verouvir Val Donato. Quem corrobora sua platéia é sempre um privilegiado. É assim que me sinto depois de ouvi-la. Garanto que meus aplausos e o magnetismo com que Val promove a música ainda estão provocando ecos no bar Opção e ecoando vão permanecer até meu novo retorno a Campina Grande.

Para Nós, VAL DONATO

Amigo Querido, ator/diretor/roteirista e realizador ANDRÉ COSTA, recomenda clip da música Para Mim, Você, com a cantora paraibana Val Donato, uma MegaVoz de Campina Grande.

Val Donato e Os Cabeças estão no YouTube…A produção é da Quebra Panela…

Confira você também:

http://www.youtube.com/watch?v=OOs7C7hQhGw

VAL Donato é uma poderosa artista paraibana – cantora e compositora -, que tive a alegria de conhecer ano passado durante a realização do Festival ComuniCurtas, idealizado por André Costa.

Em breve, você vai ouvir melhor a voz de VAL na telona – é dela a música-tema do longa de estréia de André Costa, Tudo que Deus Criou, que a legião de amigos de André, aguardamos ansiosamente.


SARAVÁ, André Costa !

VIVA, Val Donato !