Arquivo da tag: ver e fazer filmes em Jeri

Zeca Ferreira consagra sua ALDEIA e Hempocrisy é Melhor Documentário

AURORA DE CINEMA direto do Festival de Jericoacoara

A noite de encerramento do III Festival de Cinema Digital de Jericoacoara teve céu estrelado, pastelzin e brigadeiro barato da dona Maria, expectativa e propensão geral à festa.

 

Começando com cantoria puxada por Rodger Rogério, acompanhado pelo violão do filho Rami Rogério, acrescida depois da voz de Teti, a noite continuou com a exibição do longa Fronteira das Almas, do cearense Hermano Penna, e em seguida a divulgação dos vencedores.

Em foto Aurora de Cinema, a fotógrafa e cineasta Aline Moraes…

Aline Moraes, a bela e doce realizadora pernambucana, teve seu primeiro Doc consagrado: HEMPOCRISY foi escolhido Melhor Doc, levando cheque de R$ 5 mil reais e consagrando o filme de Aline em muitos abraços e aplausos.

A vila de Jericoacoara, por um momento, virou a ALDEIA de Zeca…

Mas o grande vencedor do Festival foi o realizador carioca Zeca Ferreira: seu segundo curta, o poético ALDEIA – rodado numa pequena cidade mineira, com roteiro e direção de Zeca, fotografia de Pedro Urano e edição de Lulu Correa, com produção do próprio diretor, Antônio Ferreira e Júlio Carvana -, levou 4 estatuetas: Melhor Trilha, Melhor Fotografia, Melhor Diretor e Melhor Ficção.

Na edição 2011, Zeca Ferreira curtindo a deliciosa calmaria de Jeri…

Seguindo o que dissemos anteriormente aqui no AURORA DE CINEMA, a ALDEIA de Zeca Ferreira começou em Jeri uma turnê vitoriosa por vários festivais: o filme já está selecionado para a Mostra de Ouro Preto e o Festival de Triunfo, e outros mais virão.

Confira a lista completa dos vencedores do III Festival de Jericoacoara:

Melhor Ator: Maksin Oliveira – “Doido Pelo Rio” – Ficção – RJ

Melhor Atriz: Nayara Tavares – “Marcas D`água” – Ficção – GO

Melhor Diretor: Zeca Ferreira – “Aldeia” – Ficção – RJ

Melhor Edição: Eliza Cabral e Laurita Caldas – “Ritmos” – Experimental – PB

Melhor Fotografia: Pedro Urbano – “Aldeia” – Ficção – RJ

Melhor Trilha Sonora: Mário Gil – “Aldeia” – Ficção – RJ

Melhor Roteiro: Humberto Rosa e Thiron Mendes – “O Quadro” – Ficção – RJ

Melhor Direção De Arte: Uirandé Holanda – “Doido Pelo Rio” – Ficção – RJ

Os filmes “Soy Loco por Ti”, de Natália Barreto (documentário, RJ), “Irmãs”, de Gian Orsini (documentário, PB) e “O Mar de Lia”, de Hanna Godoy (documentário, PE) receberam Menção Honrosa.

Os troféus do III Festival de Jericoacoara – Cinema Digital foram disputados por 40 filmes selecionados para o festival – produções cearenses e de outros 13 estados -, escolhidos entre mais de 300 trabalhos inscritos. O júri do festival foi formado por profissionais da área, a saber: o poeta Nirton Venâncio, a fotógrafa Lena Trindade, a jornalista Déa Barbosa, e Duarte Dias.

Naturalmente, num cenário especial, termina hoje Festival de Jeri…

AURORA DE CINEMA direto do Festival de Cinema de Jericoacoara

É assim que o Astro Rei reina soberano na paradisíaca Jericoacoara…

Desenhos e cores divinais no céu de Jericoacoara… foto Aurora de Cinema

Depois de uma semana no convidativo cenário de Jeri, com o sol escaldante proporcionando mergulhos quase involuntários, NATURALMENTE, num mar tranquilo e de águas plácidas, chega ao final, esta noite, a terceira edição do Festival de Cinema Digital de Jericoacoara.

A entrada da Pousada Caju, onde está hospedado parte do ‘elenco’ do Festival…

A noite de ontem foi de filmes fortes como Guerra no Brasil, Pinheirinho, e Quando eu saio de casa, passando pelo documentário ‘As 8 Estações”, realização de um grupo de alunos da Universidade de Fortaleza (aqui representado por Célia Gurgel); do singelo Assis que se faz, do amigo Carlos Segundo; e do belo filme de Hanna Godoy – O mar de Lia – sobre Lia de Itamaracá, um colosso !

Uma equipe que não dorme em serviço: Célia Gurgel nos e-ms, Aline Moraes no comando da câmera e Olivier Gérard  dando sua contribuição valorosa ao novo curta Aurora de Cinema, Cabeça de Cuia Filmes e Urina Filmes … NATURALMENTE

São assim as noites de festa, alegria e descontração na pousada Caju, em Jeri… NATURALmente

Célia Gurgel conversa com Dona Socorro, artesã de fuxicos, visando a um novo curta ambientado em Jeri…

Num clic Aurora de Cinema, Aline Moraes e Ana Paula Honig na sorveteria/creperia/tapiocaria da rua principal, diariamente visitada.

Ana Paula teve de partir ontem, regressando a inolvidável Buenos Aires – terra de Jorge Luís Borges, Cárybé, Maradona e MESSInaturalmente – e deixou a saudade plantada em nossos corações… 

Agora, é partir pro almoço e pra aproveitar as derradeiras horas de cinema em Jeri, de onde este AURORA DE CINEMA envia um caloroso abraço a todos os seus queridos e fiéis leitores… Saravá !!!

E o clima está assim em Jeri… NATURALmente