Arquivo da tag: Wolney Oliveira

Cine Ceará será aberto esta noite no Theatro José de Alencar

 Mais uma edição do evento cultural mais importante do Ceará começa hoje

A agitação em Fortaleza é grande desde ontem no circuito aeroporto-orla. Começam a chegar convidados, realizadores, jornalistas e participantes de mais uma edição do Festival de Cinema que anualmente atrai dezenas de cinéfilos, estudantes, profissionais do setor e curiosos aos espaços onde diversos filmes são exibidos e a entrada é gratuita. Wolney Oliveira e Margarita Hernandez estão no comando.

Cantora chilena Violeta Parra, falecida em 1967, é tema do filme de abertura…

Cine Ceará começa às 20h com abertura solene na mais bela e tradicional casa de espetáculos da capital cearense e o filme a ser exibido hoje é Violeta Foi Para o Céu, abrindo oficialmente a mostra competitiva desta 22a edição. Na tela, a história de Violeta Parra, renomada cantora, compositora, ceramista, tapeceira, folclorista e artista plástica chilena. Co-produção Chile-Argentina-Brasil, o documentário tem direção de Andrés Wood, e foi rodado na Argentina e na França.

Antes da exibição, o ator MARCO NANINI receberá o Troféu Eusélio Oliveira como primeiro grande Homenageado do CineCE deste ano. 

Além disso, o festival vai promover, dias 4 e 5, o II Seminário Audiovisual e Desenvolvimento Sustentável, na Assembleia Legislativa e no Auditório A4 da Universidade de Fortaleza (Unifor).  O objetivo é discutir a criação de métodos mais eficazes e ágeis no processo de fomento a iniciativas culturais, em especial ao cinema brasileiro, e ser ponto de encontro de produtores, realizadores, incentivadores, além de estudantes e apreciadores do cinema brasileiro para dialogar sobre estratégias de desenvolvimento do Audiovisual nas regiões Norte/Nordeste.

O II Seminário Audiovisual e Desenvolvimento Sustentável vai reunir importantes nomes da área da Cultura, dos negócios e da gestão cultural, entre eles Ana Paula Dourado Santana, Secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura (MinC), que vai falar sobre ‘A inovação das políticas culturais com vistas à sustentabilidade do audiovisual’.

PROGRAMAÇÃO

SEXTA – 1 de JUNHO

20h – Cerimônia de abertura, no Theatro José de Alencar. Exibição de “Herói Iluminado”. Animação. 5Min. 2012.

Marco Nanini : ator será primeiro grande Homenageado 

20h40 – Mostra competitiva ibero-americana de longa-metragem. Filme: “Violeta foi para o céu”, de Andrés Wood. Ficção. 110Min. 35mm. Chile. 2011.

Amanhã, dia 2/06

10h – Encontro com o realizador de “Violeta foi para o céu”. No Hotel Seara – Auditório Edhessa I.

10h às 13h / 14h às 18h – Workshop de interpretação para cinema, com o oficineiro Sérgio Penna, no Instituto de Cultura e Arte/Universidade Federal do Ceará

15h – Mostra Olhar do Ceará, no Auditório João Frederico Ferreira Gomes – Anexo II da Assembleia Legislativa – Centro Cultural do Parlamento. Filmes: “Jus”, de Marcelo Dídimo. Doc. 18´18″. 2011. “Mulheres da comuna”, de Daiana Gomes. Doc. 20´. 2012. “Próxima parada”, de Samuel Brasileiro. Ficção. 9´. 2011. “Gorgon”, de Felipe Kehdi. Animação. 2´23″. 2011. “Exilados”, de Ana Paula Teixeira. Doc. 20´. 2011. “Maracatucá”, de Vivi Rocha e Irene Bandeira. Doc. 16´. 2011. “Ela pode recorrer”, de Ronaldo Barbosa. Vários. 1´35″. 2011.

15h – Mostra Lucy Barreto, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “Amor bandido”, de Bruno Barreto. Ficção. 95Min. Brasil. 1981.

17h – Mostra Lutas Sociais na América Latina, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “É tudo verdade”, de Orson Welles, Bill Krohn, Myron Meisel, Richard Wilson e Norman Foster. Documentário. 89Min. França, EUA, Brasil. 1993.

19h  – Exibição especial, na Casa Amarela Eusélio Oliveira. Filme: “Antônio Conselheiro”, de Walter Lima Pinto. 80Min. 2009.

20h – Mostra competitiva ibero-americana de longa metragem, no Theatro José de Alencar. Filmes: “Distância”, de Sergio Ramirez. Ficção. 75Min. Guatemala. 2011.

“Futuro do pretérito: Tropicalismo now!”, de Ninho Moraes e Francisco César Filho. Documentário. 76Min. Brasil. 2011.

SERVIÇO

22º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema
Data: 1º a 8 de junho de 2012
Local: Theatro José de Alencar – Fortaleza (CE)
Site oficial: http://cineceara.com / cineholliudy.wordpress.com

Cine Ceará Será Lançado Hoje em Juazeiro do Norte

O 21º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema apresenta nesta manhã a programação oficial do evento a ser realizado em Juazeiro do Norte entre 9 e 16 de junho, no Memorial Padre Cícero e no Centro Cultural Banco do Nordeste – Cariri.

A apresentação será feita durante café da manhã no Palácio da Microempresa, sede do Sebrae – Juazeiro do Norte (Rua São Pedro, s/n – Matriz), a partir das 8 horas, com a presença do Reitor da Universidade Federal do Ceará, Prof. Jesualdo Farias, do prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Santana, e do diretor executivo do Cine Ceará, Wolney Oliveira.

Esta é a primeira vez que o Festival sai da capital cearense e realiza atividades no interior do Estado, em paralelo à programação em Fortaleza.

Com o tema Religião e Religiosidade no Cinema, o 21º Cine Ceará presta homenagem aos 100 anos de emancipação política de Juazeiro do Norte, conquistada por meio do trabalho social, religioso e político realizado pelo Padre Cícero na região do Cariri.   

Com entrada franca a todas as exibições, o Cine Ceará em Juazeiro do Norte conta com parte da programação de Fortaleza por meio da Mostra Audiovisual e Educação, composta pela exibição de filmes, e ainda com o Seminário Religião e Religiosidade no Cinema, que ocorrerá apenas no município.  

O Cine Ceará levará ao público mais de 100 produções de cinema e vídeo brasileiras e ibero-americanas, promovendo o intercâmbio entre profissionais de audiovisual e oferecendo espaço aos novos talentos da área. O festival realiza as Mostras Competitivas em longa e curta metragem, homenageia profissionais e personalidades do audiovisual e insere à programação seminários, oficinas e mostras especiais. 

Em Juazeiro do Norte, o seminário terá atividades entre 12 e 14 de junho, no Memorial Padre Cícero. A abertura será feita com aula-espetáculo do escritor, dramaturgo e poeta paraibano Ariano Suassuna. Junto ao filósofo João Vila-Chã, o escritor também irá compor mesa- redonda na qual será debatido o longa O Auto da Compadecida, de Guel Arraes, baseado na obra homônima de Suassuna. O encerramento será marcado pela palestra do jornalista e biógrafo cearense Lira Neto, autor de vários livros-biografias, entre eles Padre Cícero: Poder, fé e guerra no sertão. 

Sobre o Cine Ceará

O 21° Cine Ceará é promovido pela Universidade Federal do Ceará, numa realização da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria da Cultura (Secult) e do Ministério da Cultura, através da Secretaria do Audiovisual. A produção é da Associação Cultural Cine Ceará e tem patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), como a Oi, a Petrobras e o BNDES,. Na região do Cariri, o festival conta com apoio da Prefeitura de Juazeiro do Norte, subsede do evento. 

21º Cine Ceará em Juazeiro do Norte

9 a 16 de junho

Local: Memorial Padre Cícero e Centro Cultural Banco do Nordeste – Cariri

Entrada franca todos os dias do Festival

 

21º Cine Ceará em Fortaleza
Data: 8 a 15 de junho

Local: Theatro José de Alencar

Entrada franca de 9 a 14 de junho

Mais informações: www.cineceara2011.com

Começa Amanhã Festival da LAPA

Festival de Cinema voltado para filmes de época terá 5 longas na Competitiva   

O Festival da Lapa – cujo slogan é Cinema num Cenário Histórico – é o único do país onde a Mostra Competitiva de Longas Metragens é composta exclusivamente por filmes ambientados em épocas passadas. A proposta de seus organizadores é justamente a de unir a tradição histórica da Lapa com a magia de um cinema que tem como preocupação recriar antigas ambientações.   

O evento chega à sua quarta edição agora em 2010, onde será realizado entre os dias 9 e 13 de junho. São cinco os longas que comporão a Mostra Competitiva de Filmes de Época:

 Corpos Celestes

http://www.youtube.com/watch?v=aq3L-i51XMs

Brasil, 2007

Direção de Marcos Jorge.

Com Dalton Vigh, Carolina Holanda.

O filme conta a história do astrônomo Francisco, um homem que dedicou sua vida aos estudos dos astros e acabou deixando de lado sua vida pessoal. Um filme, segundo seu próprio diretor, “Repleto de referências astronômicas e cosmológicas, mas tudo é tratado de uma maneira muito simples, despretensiosa e (espero) atraente para todo tipo de público”.

 El Benny

http://www.youtube.com/watch?v=QFzG6ZCgTl4
Cuba, 2006.

Direção de Jorge Luiz Sánchez.

Com Com Rakel Adriana, Ulyk Anello, Renny Arozarena, Laura De la Uz.

No início dos anos 50, o prestigiado músico Benny Moré monta a sua própria banda, que batiza nada modestamente de “Banda Gigante”. O filme conta a história verídica de sucessos e insucessos de Benny, e de como ele se envolveu com o golpe de estado que derrubou Fulgêncio Batista da presidência cubana,

O filme participou das mostras competitivas dos festivais de Locarno e Cartagena. 

Em Teu Nome

http://www.emteunome.com.br

Brasil, 2009

Direção de Paulo Nascimento

Com Leonardo Machado, Silvia Buarque, Marcos Verza, Sirmar Antunes, Nelson Diniz.

Inspirado numa história real, o filme mostra dez anos da resistência contra a Ditadura Militar brasileira do jovem Boni, um estudante de classe média que entra para a luta armada, e se vê obrigado a se exilar para sobreviver. Integrantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) de Porto Alegre, o grupo de Boni conta também com Lenora, Onório, Higino, e o chamado “professor”, um ex-padre que deixou a batina para lutar contra o regime.

Com filmagens realizadas na França, Marrocos, Chile e Brasil, “Em Teu Nome” ganhou 4 prêmios no Festival de Gramado. 


A Ilha da Morte

http://www.ailhadamorte.com.br

Brasil, Cuba, 2008.

Direção de Wolney Oliveira.

Com Caleb Casas, Isabel Santos, Alberto Pujol, Claudio Jaborandy, Laura Ramos.

Cuba, 1958. O jovem Rodolfo sonha em fazer cinema em Hollywood. Seu pai, um revolucionário, fugindo da polícia, abandona Havana e refugia-se numa cidade do interior com a família. Rodolfo é convidado a participar de um filme com um grupo de cineastas amadores do lugar. Entre eles está Laura – noiva de Leonardo -, por quem Rodolfo se apaixona. Contrário aos apelos revolucionários do pai, Rodolfo insiste em fazer seu filme repleto de romantismo. 

O Menino da Porteira

http://www.omeninodaporteiraofilme.com.br

Brasil, 2009.

Direção de Jeremias Moreira.

Com Daniel, José de Abreu, Vanessa Giácomo.

Nos anos 50, em algum lugar do sudeste brasileiro, um boiadeiro se revolta contra a tirania de um inescrupuloso latifundiário local.

O filme foi um dos grandes sucessos de bilheteria do cinema brasileiro de 2009, com quase 700 mil ingressos vendidos.

 O Festival da Lapa considera filmes de época as produções que possuem no mínimo cinquenta por cento (50%) da sua duração ambientada em período até o final dos anos 1970, caracterizadas por um ou mais dos elementos: texto, cenário, objetos de cena, figurino e maquiagem.

A Mostra Competitiva de Filmes de Época premiará com o Troféu Tropeiro as categorias: Melhor Filme, Melhor Cenário, Melhor Figurino e Melhor Maquiagem. 

Além das Mostra Competitiva de Filmes de Época, o Festival da Lapa também terá o Mapa-Piá – mostra audiovisual para o público escolar do município, a exibição dos episódios do “Casos e Causos” da RPC – Rede Paranaense de Comunicação, mesas redondas sobre audiovisual e a realização de oficinas de produção e interpretação.  

Lapa: um pouco de história

A Cidade da Lapa originou-se de um pequeno povoado às margens da antiga estrada da mata – uma parte do histórico caminho que ligava Viamão (RS) a Sorocaba (SP). Um desses conhecidos “pousos” dos tropeiros recebeu a denominação de Capão Alto, no ano de 1731, quando a capitania de São Paulo resolveu criar um registro para cobrança de pedágio de gado que transitava à margem do Rio Iguaçu. A Lapa ficou conhecida como Registro, embora fosse Capão Alto o nome original.

Passaram-se mais de 200 anos e outras denominações até o nome Lapa.

Rica em turismo histórico, cultural e religioso, a cidade foi palco do Cerco da Lapa, episódio ocorrido durante a Revolução Federalista em 1894, quando o lugar se tornou arena de um sangrento confronto entre as tropas republicanas, os chamados pica-paus (legalistas) e os maragatos (federalistas), contrários ao sistema presidencialista de governo. Lapa resistiu bravamente até que os lapeanos comandados pelo General Antônio Ernesto Gomes Carneiro, caíram em combate. Resistiram ao cerco por 26 dias, mas sucumbiram ante ao maior número do exército Federalista.
A batalha deu ao Marechal Floriano Peixoto, chefe da República, tempo suficiente para reunir forças e deter as tropas federalistas. Ao todo foram 639 homens entre forças regulares e civis voluntários, lutando contra as forças revolucionárias formadas por três mil combatentes. Os restos mortais do General Carneiro, assim como de muitos outros que tombaram durante a resistência, estão sepultados no Panteon dos Heroes, vigiados permanentemente por uma guarda de honra do exército brasileiro

Serviço: 

Festival da Lapa – Cinema num Cenário Histórico

De 9 a 13 de junho na cidade da Lapa (PR).

 

Viabilizado por meio da Lei Rouanet, tendo o patrocínio da Caminhos do Paraná, da Elejor e da Copel. Apoios da Prefeitura Municipal da Lapa, da Secretaria Municipal de Cultura, do Governo do Estado do Paraná, do Instituto Federal do Paraná, da RPC – Rede Paranaense de Comunicação e do Expresso Maringá. 

 

Informações e programação completa: www.festivaldalapa.com.br